A volta ao trabalho- Dicas de como organizar

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

rp_o-working-mother-facebook-300x150.jpg

Como organizar a volta ao trabalho, comadre?

Esse momento costuma ser muito temido pelas Recém-Mamães e, não vou te enganar… muito sofrido também!

Tudo que a gente gostaria seria continuar em casa, cuidando do nosso bebê, amamentando e acompanhando cada evolução do desenvolvimento deles muito de perto, não é verdade?

Sim, a gente sabe que até os 12 meses, o ideal seria que mamãe e bebê convivessem o mais tempo possível, que isso tem benefícios físicos e emocionais para os dois, e principalmente para o bebê.

Mas… entre o ideal e o possível… existe a vida real acontecendo todos os dias!

E, olhando por outro lado, a grande maioria das mamães de hoje, são mulheres que se prepararam para exercerem uma profissão, que gostam da sua liberdade financeira, e que participam ativamente no orçamento familiar com os seus ganhos! E talvez,  nem seja mesmo o caso de abandonarmos as nossas carreiras, a nossa autonomia financeira, nossos projetos…

Claro que existem muitos caminhos, muitas realidades diferentes, e a escolha de cada uma é legítima e deve ser respeitada.

O ideal, na minha opinião, seria um trabalho que não exigisse muuitas horas longe dos nossos filhos. Mas, infelizmente, nem sempre temos essa escolha!

E o meu objetivo aqui hoje, com esse artigo, é te dar algumas dicas de como organizar a sua volta ao trabalho, então, vamos a elas?

QUESTÕES EMOCIONAIS

  • -Tome a sua decisão e fique em paz com ela: NÃO SE CULPE!
  • -Não se prive de sentir NADA! Mergulhando a fundo no que está vivendo e sentindo, você consegue trabalhar isso melhor dentro de você.
  • -Não sofra por antecedência,não adiante os problemas e viva um dia de cada vez.
  • -Faça suas escolhas e tome as suas decisões sempre levando você, o que sente e o que acredita, em consideração: se respeite!

QUESTÕES PRÁTICAS

1-Se organize com antecedência (no seu trabalho e em casa):

Quando termina sua licença maternidade? Você tem férias acumuladas?

Existe a possibilidade de flexibilizar seu horário?Ou ainda de diminuir a carga horária (se você assim desejar?)

 

2- Quem vai cuidar do seu bebê na sua ausência?

Babá? Berçário? Algum parente? Como decidir?

Algumas situações que precisam ser levadas em conta, na hora da decisão:

Seu bebê é alérgico? Tem refluxo patológico?Alguma necessidade especial?

Essas são situações especiais em que talvez, seja bacana considerar que o bebê fique em casa ou seja cuidado por alguém mais próximo, até que esteja um pouco maior.

Do que o bebê precisa? AFETO, Segurança, alimentação e condições básicas de higiene, saúde e conforto.

Esses parâmetros devem nortear suas escolhas, e o MAIS IMPORTANTE DELES É O AFETO!

Claro que se considerarmos que as necessidades físicas básicas do bebê serão atendidas.

O que eu quero dizer aqui é que, seja a babá, seja no berçário, seja algum parente, precisa se conectar emocionalmente ao bebê e realmente “maternar”com ele!Esse cuidado, contato, aconchego, acalento é essencial para que ele se sinta seguro.

Importante falar aqui: Seu bebê SEMPRE SABE QUE “NÃO É A MAMÃE”, ok? Então nada de sentir ciúmes das cuidadoras 😉

Qual o seu orçamento?

Quais as distâncias para o seu trabalho, para o berçário ou para a casa da cuidadora?

Qual o seu horário de trabalho? Quais dessas opções se encaixaria melhor dentro da sua rotina?

Seja qual for a SUA decisão, procure fazer uma transição JUNTO com o bebê para que ele perceba que está com uma pessoa diferente, ou em um ambiente diferente, mas que está tudo bem, já que você está por perto.

Escolha o berçário antes, contrate a babá antes ou comece a deixá-lo algumas horas com a nova cuidadora e, acompanhe de perto os primeiros dias (pelo menos duas semanas).Vocês dois precisam de um tempo para se adaptarem e para se sentirem mais seguros com a nova realidade.

E em caso de doença do bebê ou falta da babá? Qual o plano “B”?

3-Como está a ROTINA do seu bebê HOJE?

Sonecas, alimentação-mamadas, banho, atividades, etc?

E a livre demanda? Acha melhor repensar isso já, ou deixa rolar até o momento de você sair?

Se puder, ajuste a rotina ANTES de voltar a trabalhar, nem que mude bastante depois.

O bebê que já tinha uma rotina anterior, se adapta muito melhor a uma nova rotina, do que um bebê que nunca teve rotina!

Ele vai sofrer um pouco mais se precisar entrar numa rotina, pela primeira vez, sem a sua presença.

4-Orçamento Familiar

Quanto o seu salário é importante para o orçamento familiar? É possível reduzir a sua carga horária?

Quanto custa o berçário? E a babá?

Você tem quem te ajude com as coisas da casa? (Roupa, comida, faxina…) ou vai assumir isso tudo também?

5- Alimentação do bebê

Depende da idade que ele terá.

Está no peito exclusivo? Como você vai fazer: Vai ordenhar e deixar estocado?Vai introduzir complemento? Aconselho alguma antecedência(dias) para que você vá ao Pediatra, peça as orientações e dê tempo de fazer a introdução gradual, que é o mais recomendado.

Seu bebê já estará em introdução alimentar?

Quem vai fazer as papinhas?  As compras?

Você pretende congelar? tem boas receitas?

Qual a linha de introdução alimentar você mais se identifica?

Garantir uma boa alimentação, seja em LM-LA ou papinhas (dependendo da fase do seu bebê) vai ajudar a evitar a amamentação em ciclo reverso.(aquelas famosas acordadas de hora em hora para mamar).

Mais umas perguntinhas básicas, minha amiga:

Quais momentos vai ter com SEU BEBÊ?

Quais momentos vai ter com SEU MARIDO?

E, mais difícil e igualmente importante:

Qual momento terá para VOCÊ?

Pense nisso 😉 Se cuide e conte comigo aqui!

Bjos

Lígia tags-coracao

 

 

 

Related Posts

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Comments

comments

Speak Your Mind

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×