Animais de Estimação x Crianças -Sim ou Não ?

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

awebic-criancas-animais-6Oi Comadre! Hoje eu queria conversar com vocês sobre um assunto que, está em pauta aqui em casa desde que o Pedro nasceu : Animais de Estimação. Tínhamos 2 gatos, na época: o Vítor, com 10 anos, e a Bia com 3 nos. Hoje , o Vítor já se foi, e temos a Bia, com 11 anos, o Jerry e a Aurora, (dois peixes beta), um visitante eventual – o Chiquinho- um pintinho que virou um franguinho e se mudou para um sítio… e agora, a Piquita, minha filha, que se auto denomina  a”rainha dos animais” (kkkkkk), quer um cachorrinho!! Socorro!! Será que eu vou dar conta de tanta gente? rsrsrs

IMG_0349

Piquita com a Bia

Imagem 172

Esse era o Vítor

Estou tentando ganhar um tempo, só pra Nina andar e correr bem firminha… aí, não terei mais como escapar!!!

Mas, voltando ao nascimento do Pedro… Algumas pessoas próximas perguntavam: “Nossa! E agora, o que vocês vão fazer com os gatos?” … Oi? Como assim? Eu me limitava a dar um sorriso torto… e o meu marido já mandava na lata :” Jogar eles na rua é que não dá, né?”

Pra nossa sorte, sempre tive ao meu lados médicos bem informados , competentes e norteados pelo bom senso!!

Fui orientada pelo Dr.Francisco (o obstetra), na gestação, a fazer alguns exames específicos em mim e nos gatinhos. Quando o Pedro nasceu, o Dr.Francisco ( o Pediatra) só me disse o seguinte: “Imagino que seus bichinhos sejam bem cuidados, saudáveis e com as vacinas em dia… Só tenha bom senso, principalmente nesse comecinho, não deixe ter um contato muito íntimo.” O que seria da minha vida sem esses dois Franciscos? rsrsrs

E assim seguimos adiante! Mas , nos deparamos com outra encruzilhada : a bronquite do Pedro. E lá vem a culpa ,o medo, as dúvidas e o Dr. Francisco !! ” Lígia, você poder sofrer, se desfazer dos seus bichinhos e nada, nenhuma melhora acontecer! Tire isso da cabeça!”UFA!!!

E li, pesquisei bastante. Mesmo hoje, para escrever esse post para vocês, eu gostaria de colocar opiniões favoráveis e contrárias, por que acho que traz melhor a reflexão, e, também porque, não me considero dona da verdade.Mas… não consegui achar opiniõe técnicas contrárias!!Juro!Só benefícios, do convívio das crianças com os Pets!

rp_IMG_1260-225x30011.jpg

Piquita e o Chiquinho

Então vamos a eles:

  • O ANIMAL ESTIMULA OS SENTIDOS

Olfato, visão e audição são provocados pelos sons, cheiros e movimentos dos bichos.

  • DESENVOLVE A COORDENAÇÃO MOTORA

O bebê exercita a coordenação motora fina ao ter de controlar sua força para acariciar um cachorro, um gato, um coelho. Treina a marcha ao engatinhar ou tentar andar (por vezes, correr) atrás do animal.

  • OS PETS SÃO ÓTIMOS ALIADOS CONTRA O STRESS

Cientistas norte-americanos realizaram estudos nesse sentido e constataram que os donos dos bichos que participaram do estudo tinham a frequência cardíaca e a pressão arterial significativamente mais baixa se comparados com aqueles que não tinham um animal de estimação.

  • ENSINAM A CRIANÇA A EXERCER SUA AUTORIDADE

O mascote, sobretudo o cachorro, faz ainda com que a criança exercite sua autoridade num mundo de “adultos-juízes”, que arbitram sobre a vida dela o tempo todo. “Com o animal, ela terá a oportunidade de ser o juiz, mandar e desmandar. Além disso, expõe para a criança o significado de preservação à vida e de limite à dor”, diz a pediatra Sandra Oliveira Campos.

  • TRAZ BEM ESTAR E TREINA AFETIVIDADE

Cachorros, gatos, passarinhos, peixes, ratos e até ursos são figuras constantes no universo dos pequenos. Estão no abajur do quarto, no border do papel de parede. São heróis em filmes e em livros infantis. Essa relação é fomentada, criada, incentivada porque, acima de tudo, traz bem-estar. Estudos mostram que o contato com animais ativa áreas do cérebro relacionadas com as emoções. Não é por outro motivo senão a sensação de bem-estar, físico e mental, que terapeutas lançaram mão da terapia com animais para tratar crianças hospitalizadas ou com deficiências mentais. “É um excelente treino para a afetividade”, diz Sandra.

  • DESENVOLVE O SENSO DE RESPONSABILIDADE NA CRIANÇA

A psicóloga Natércia Tiba, especializada em crianças e adolescentes, afirma que o convívio com animais é muito saudável porque ajuda no processo de desenvolvimento da criança. “Ela irá exercitar o senso de responsabilidade. Além disso, passará a trabalhar seus sentimentos como a auto-estima, a alegria, a tristeza, a frustração, a tolerância e a compreensão”, afirma a psicóloga.

  • FAZ COMPANHIA PARA AS CRIANÇAS

Nos casos em que os pais trabalham e os pequenos ficam muito sozinhos, o bicho de estimação faz companhia e estimula o desenvolvimento afetivo. O animal também ocupa um lugar de destaque na casa onde há irmãos que brigam muito: o bichinho torna-se o foco de atenção e proporciona um relacionamento mais saudável entre as crianças.

  • INSPIRA O AMOR E O CUIDADO

A decisão de levar para casa um cachorro, um gato, um papagaio, um periquito ou qualquer que seja a espécie do bichinho deve ser tomada pelo amor que ele inspira. “O animal nunca deve ser tratado como um brinquedo. Aquele que serve para algumas horas e depois é largado pelos cantos“, alerta Natércia. A psicóloga aponta que nem tudo será um mar de rosas na convivência com o animal, mas os pais devem usar justamente estes momentos para a educação dos filhos.

Veja mais: http://www.revistacrescer.globo.com/

http://www.pediatriaemfoco.com.br/

Tomou coragem? Ou tranquilizou seu coração?

Conte suas experiências! Mande fotos!

Bjos e até  tags coração

 

 

Related Posts

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Comments

comments

Speak Your Mind

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×