Babá ou Berçário?

baba-bercario

Hoje resolvi dividir com vocês uma das experiências mais dolorosas que eu passei como mãe : voltar a trabalhar depois que o Pedro nasceu!

Na época, eu trabalhava no PSF (Programa Saúde da Família), num posto de saúde aqui da cidade, carga horária de 40 h /semanais , e um salário que, na época, não dava para dispensar…

Antes do Pedro nascer, não tínhamos funcionária aqui em casa, só uma faxineira, 2 vezes na semana. Quando cheguei ao final da gestação, procurei e contratei uma pessoa, já contando que , um dia, precisasse dela para me ajudar a cuidar dele.No dia em que o Pedro nasceu, a Tânia já estava trabalhando aqui.

Vivi a minha licença maternidade intensamente, um momento “sabático” para mim!! Eu só cuidava dele!! Amamentava, dava banho, trocava, e quando saía, lá ia ele junto!( Pedro sempre foi uma criança fácil).

Então o tempo foi passando e começou aquele frio na barriga…está chegando a hora de voltar…

Aproveitei uma consulta com o pediatra para conversar a respeito do assunto com ele, me aconselhar… E então recebi , sem esperar a orientação que norteia a minha conduta de mãe até hoje!!!Esse Dr. Francisco…!!!

Contei pra ele que voltaria a trabalhar daí há um mês, e que estava na dúvida, se contratava uma babá pra ficar com o Pedro em casa, ou se punha ele num berçário de manhã,( pois ,á tarde, eu chegava em casa ás 16:30 h, pois entrava ás 7 :00h , e fazia só 1:30 de almoço…) “”

Agora, anota aí a resposta dele 🙁 rsrsrs)  “- Lígia, para a criança de 4 meses, tanto faz a babá ou a escolinha, o que importa é que ela vai ser separada da mãe, o que, idealmente não deveria acontecer antes de 1 ano…(senti um soco no estômago, e engoli o choro)!Desde que você conheça e confie na escolinha , ou na babá, e saiba que ele vai ser bem cuidado e atendido , a escolha é sua!! ( socorro!! cadê as leis desse país, onde ainda os 6 meses são opcionais para o empregador? e um ano então? )  Mas, se eu puder te dar um conselho… Tome a sua decisão, faça a sua escolha e levante a cabeça!! Não se sinta culpada, porque a culpa é  uma péssima conselheira na hora de se educar um filho!Não é porque você passou o dia todo longe dele, que não vai colocar limites, corrigir… E, não caia em tentação de tentar “comprar” a sua ausência com presentes e “coisas” fora de contexto!! Isso sim pode trazer danos ao Pedro!”  … POW!! KABUMMM!!

Quando consegui acordar , e sair dos escombros que sobraram de mim…Me agarrei nessa conversa, e decidi: de manhã -escolinha, á tarde-Tânia.

E, depois de andar um pouco , e ligar a “rádio comadre”, escolhi um berçário pequeno, com bastante indicações , onde sabia que ele ficaria bem. A Tânia também foi sensacional, e ficou conosco por 5 anos!E, contratamos uma faxineira 2 vezes por semana, para ajudá-la com a casa, já que as tardes eram do nosso príncipe.

Eu sobrevivi!! E ele também! Mas… não foi fácil, viu comadre? Eu ia trabalhar chorando todos os dias, por uns 2 meses, e o meu peito vazava tanto leite no trajeto até o trabalho, que o absorvente de seio não dava conta! Eu já levava uma troca de roupa…

Mas decidi: com o próximo (ou próxima) será diferente!! Não estou mais disposta a passar por isso!!E ,assim foi…

Mas essa já é uma outra história!!

Hoje eu sei que valeu á pena! Leia mais aqui

Coragem!! Siga em frente,e respeite seus limites e prioridades!!

Já passou por alguma experiência parecida? Ou diferente?Como foi a sua volta ao trabalho?

Me conta!!

Bjos e até tags coração

 

O bebê de 12 meses

bebe-1ano E lá se foi um ano, heim comadre!! E aposto, que você nem se lembra de como era a sua vida antes desse tempo!! rsrs Já está preparando a festinha de um ano? que delícia… aproveite!! As informações que colocarei aqui foram tiradas do livro “A Vida do Bebê” – Dr. De Lamare, da Sociedade Brasileira de Pediatria e do Ministério da Saúde. Vamos lá? Nessa fase, o ganho de peso mensal do bebe já dá uma diminuída. Em média , ganha 350 g , e 2 cm de estatura. Seu bebê já está de pé!! Mesmo que ainda não esteja andando, já se levanta, andando se apoiando nas coisas. Do que ele gosta e não gosta nessa fase:

  • NÃO GOSTA de estranhos, nem de se separar da mamãe. Reage á separação com choros e birras.
  • NÃO GOSTA de lugares estranhos.
  • Prefere uma pessoa a outra.
  • Mostra afeição por pessoas , brinquedos e roupas.
  • expressa emoções e reconhece as dos outros.
  • estranha o que é novo, ou o que faz muito barulho.
  • Não olha para outros bebês, mas se interessa pelos brinquedos deles.
  • Não gosta de esperar pela sua refeição.
  • mudanças na sua rotina.
  • NÃO GOSTA que o deixem com estranhos. Isso pode levá-lo até mesmo ao pânico.
  • NÃO GOSTA que um estranho o pegue no colo.

Só lembrando que, cada bebê é um indivíduo, diferente dos outros. Então, ás vezes , o que vale para muitos, para ele não serve!! Costuma ser uma “criaturinha difícil”! Quer autonomia para explorar os ambientes, tem suas vontades, e não responde, ainda , aos nossos comandos!! Algumas dicas para ir desenvolvendo o aprendizado do seu bebê:

  • guarde sistematicamente os brinquedos no mesmo lugar, com a  “ajuda” dele(a)na hora de ele(a) se deitar.
  • deixe ele(a) tentar desembrulhar os presentes até onde ele(a) conseguir. É um estímulo para ele(a).
  • achar um brinquedo escondido é um exercício.
  • separe os blocos ou brinquedos de cores e tamanhos diferentes, estimulando a atenção dele(a).

Os brinquedos que mais gostam são os interativos, onde “fazem” alguma coisa e o brinquedo “responde”(apertar botões, luzes, sons, encaixes fáceis, guardar partes menores em partes maiores, etc). Ele(a) adora jogar as coisas no chão, de propósito. É uma nove habilidade que ele descobriu, e, se a mãe os apanhar e devolver, ele pensará que é uma brincadeira, e fará isso 1000 vezes!! Alguns psicólogos dizem que, a volta do brinquedo após ser lançado repetidas vezes, dá segurança ao bebê de que as coisas e pessoas vão e voltam, principalmente os pais. Eles(elas) detestam trocar de roupas(e fraldas)!! Distraia-os com brinquedos, e nunca com comidinhas, tá ? É super perigoso! Nessa fase, a alimentação já começa a ficar mais complicada… por isso o ideal é que ele(a) já tenha sido apresentado a vários alimentos, de texturas e sabores diferentes, que já desenvolveu a habilidade da mastigação, porque nessa fase… a coisa começa a ficar mais difícil. Ele (a) já pode preferir e selecionar 2 ou 3 alimentos , e restringir a alimentação a eles!! É UM SUFOCO!!  Mas , acredite, é uma fase, que vai passar!!Não fique estressada nem preocupada em excesso(ok, eu sei é pedir muito pra uma mãe!!rsrsr mas tente!!). Não valorize demais essas negativas, não prolongue muito o tempo das refeições, nem crie hábitos ruins com o objetivo de distraí-lo, como dar comida passeando, por exemplo. Tente deixar uma colherzinha na sua mãozinha, dar um pedacinho de pão , ou de carne, para distraí-lo, vai conversando, cantando, contando histórias… Se não quiser o que tem no prato… fim da refeição!!! Não fique oferecendo outras mil coisas:” quer ovinho, batatinha, tomatinho?” Vai ser frustrante!! Além de não comer , ele(a) vai aprendendo a te manipular, usando o seu desespero contra você!!  E NADA DE DAR UMA SUPER MEGA PLUS MAMADEIRA , e também não caia na tentação dos suplementos  alimentares para” TURBINAREM” as mamadeiras!! A criança deve ir aprendendo… devagar, sem traumas, que comida é comida, mamadeira é mamadeira. Tudo tem a sua hora! A quantidade recomendada de leite nessa fase, continua sendo a de 600 ml. VACINAS
CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO DA CRIANÇA

IDADE VACINA DOSE
Ao nascer BCG-ID Dose única
Hepatite B 1ª dose
2 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 1ª dose
Vacina Poliomielite Inativada
Pneumocócica 10-valente (conjugada)
Vacina Oral Rotavírus Humano
3 meses Vacina Meningocócica C 1ª dose
4 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 2ª dose
Vacina Poliomielite Inativada
Pneumocócica 10-valente (conjugada)
Vacina Oral Rotavírus Humano
5 meses Vacina Meningocócica C 2ª dose
6 meses Pentavalente (DTP+Hib+Hep. B) 3ª dose
Pneumocócica 10-valente (conjugada)
Vacina Oral Poliomielite
9 meses Vacina contra Febre Amarela Dose única
12 meses Tríplice Viral 1ª dose
Vacina Pneumocócica 10 valente Reforço
15 meses Tríplice Bacteriana (DTP) 1º reforço
Vacina Oral Poliomielite Reforço
Vacina Meningocócica C
Tetraviral Dose única
4 anos Tríplice Bacteriana (DTP) 2º reforço
Vacina Oral Poliomielite 2º reforço

Fonte: CGPNI/MS/SESA-CE Obs: Atualizado em 08/01/2014

Pronta pra batalha? Conte comigo!! Conte suas experiências para nós!! Divida sua dificuldades!! Bjos e até tags coração