7 Dicas Top para as Futuras e Recém-Mamães

7-dicas-para-futuras-e-recém-mamães

Oi minha amiga, tudo bem?

Quando a gente está grávida, ouve muitas informações, histórias, e ficamos ali, tentando imaginar como vai ser quando ” a nossa hora chegar”…

Ao mesmo tempo, vamos criando expectativas (tá, algumas surreais), vamos tentando ligar uma informação na outra e tentando encontrar a nossa maternidade ou, o nosso papel nisso tudo!

Muitas vezes, depois que tive meus bebês, principalmente o primeiro,  fiquei pensando:” Como eu gostaria de saber disso tudo ANTES!” ou então : “Por quê NUNCA me contaram isso?” Sabe quando você se sente enganada? Pois é…

Eu me senti assim! E hoje eu te trouxe aqui essas “coisas” que eu gostaria que alguém tivesse me contado.

Pronta? Ah ! Preciso de dar um alerta: Se você ainda está naquela fase de acreditar na maternidade dos comerciais de margarina, ou na maternidade perfeita, exibida nas redes sociais, com mamães arrumadas, glamourosas e descansadas… bebês gordinhos, sorridentes e impecavelmente limpinhos… Talvez seja melhor parar por aqui e não continuar  lendo esse artigo: ele pode ser um duro golpe para você.

Agora se você acredita que a maternidade pode ser construída, dia após dia, com informações de qualidade, respeitando quem você é, a sua personalidade e as necessidades do seu bebê, então vamos lá 😉

Antes, deixa eu te contar uma história?

Quando o Pedro, meu 1° filho nasceu , eu já tinha lido muito MUITO MESMO… Conversado com a minha mãe, minhas tias, tias-avós, amigas e comadres e, achava que estava pronta para a maternidade afinal, tinha me informado tanto!!

Mal sabia eu que a forma que eu me preparei, as informações para as quais dei mais importância, não eram as mais importantes!E, infelizmente não me dediquei a construir DE FATO a minha maternidade!!

E o pior, esse caminho que, sem querer, sem imaginar, eu trilhei nos 2 primeiros meses de vida do Pedro, me levou á frustração, a tristeza e … por muito pouco, não pus tudo a perder!

Não tive o parto que sonhei e imaginei… Depois a amamentação se mostrou um desafio enorme! Muita dor, muita entrega e dedicação e, um bebê que se mostrava mais interessado em dormir do que em mamar…

A vida de todo mundo foi aos poucos voltando ao normal: meu marido voltou a trabalhar depois de 1 semana, minha mãe que na época morava a 900 Km de mim, depois de 15 dias voltou para a sua casa, voltou para a sua vida!E então me vi ali… sozinha, num corpo que eu não reconhecia como meu, de cabelo preso, cheirinho de leite e meu bebê nos braços 100% do tempo! Um amor que não cabia em mim, que chegava a me sufocar em alguns momentos.

Mas também me sentia incrivelmente sozinha e perdida, como nunca tinha me sentido antes! Nada do que eu “sabia” conseguia me ajudar naqueles momentos.

Até que numa tarde quente de novembro, o Pedro que costumava ser um bebê calmo, chorou, chorou, chorou… como nunca tinha chorado e eu tentei tudo o que imaginei e NADA ! Não conseguia acalmá-lo! Até que no desespero, entrei com ele embaixo do chuveiro, e choramos juntos… e ficamos assim por nem sei quanto tempo.

Até que ele se acalmou e dormiu. E eu ali, naquele momento muito difícil, me senti “um lixo” de mãe! E então, tomei a minha decisão! Não é possível que a maternidade com a qual eu tanto sonhei, tinha que ser assim? O que estava errado? O que estava faltando? E entendi…

Entendi que, aprender a dar o banho, segurar o bebê, trocar uma fralda, por para arrotar… isso tudo mais dia ou menos dia, eu acabaria aprendendo!!

Aquela montanha de informações estavam me angustiando, me oprimindo! Eu ficava tentando encaixar meu bebê e a minha maternidade naquelas “regras”, técnicas  e informações …E isso é uma cilada! Eu precisava virar a mesa e o jogo todo e então, enfim, descobrir o MEU caminho na maternidade!

E descobri um novo caminho, encontrei muitas respostas e, percebi o grande mal que as expectativas muito elevadas e o radicalismo podem causar na vida das Recém-Mamães e dos seus bebês.

E as dicas que vou te dar aqui AGORA é para que você não precise passar por tudo isso que passei, combinado?

Bora para as dicas então:

1- Se conecte com o seu passado: TODA mulher, ao se tornar mãe, entra em contato íntimo com o momento da sua primeira infância, do tipo de cuidado e acolhimento que recebeu lá atrás ( querendo ou não, sabendo disso ou não). E é muito importante que você esteja preparada para viver essa experiência. Como você vai reagir a essas lembranças inconscientes, vai ser determinante no tipo de acolhimento e conexão que se formará entre você e o seu bebê.

2-Se conecte com o seu parceiro: Você não sabe que pai será o seu marido/ noivo/ namorado até que seu bebê nasça e que ele assuma esse novo papel. Muitas diferenças vão surgir entre vocês, ele pode se sentir enciumado, pode se sentir excluído do momento e com muita saudade da mulher dele. Aproveite o  momento da gravidez para se aproximarem profundamente.

3- Se organize: Se organizar eu quero dizer em relação a tudo: financeiramente(custos do parto, cobertura do convênio, custos de farmácia e vacinas). No seu trabalho, deixe o quartinho e o enxoval pronto com antecedência; já pense em quem vai te ajudar nos primeiros dias com a casa, com a roupa, com a comida. Pense mais ou menos assim: Alguém cuida de VOCÊ e você cuida do seu Bebê.

4- Se tiver amigas, parentes, vizinhas passando pelo mesmo momento que você, se conecte a elas! Faça parte de grupos de pessoas com as quais você se identifica, com pessoas que te põem para cima! Troque idéias, vivências, angústias e dúvidas… assim não se sentirá tão sozinha! Hoje com o Whatsapp e a internet, isso é super possível, já que sair mesmo de casa, por uns meses, sairemos muito pouco.

5- Não se baseie em EXCEÇÕES e use sim os números para te dar parâmetros sobre o que “é normal”… sobre o  que “esperar”, mas NÃO se deixe paralisar por eles. E NUNCA  se compare a ninguém, por mais difícil e tentador que isso seja. Você é única e seu bebê também! Não é porque a sua mãe teve 3 partos “normais” em casa, que os seu parto será igual ou, não é porque aquela sua amiga nunca teve problema algum para amamentar, que isso acontecerá com você.

6- Entenda que a sua vida VAI MUDAR SIM! Vai mudar MUITO! Vai mudar tudo! E é de dentro para fora… são mudanças profundas… e não restará pedra sobre pedra! A forma como você vê e se relaciona com o mundo, com as pessoas, seu parceiro sua família, sua carreira… e se você conseguir, sairá disso tudo muito melhor do que entrou. Vai descobrir uma força que nunca sonhou ter. Vai se sentir inteira, realizada, madura e poderosa!

7-Pensa que nesse universo da maternidade não existe “certo/errado” e sim, escolhas e consequências. Procure estar muito bem informada para que faça as suas escolhas da forma mais consciente possível.

Enfim,minha amiga,use as informações a que tiver acesso a seu favor! Se por acaso perceber que essa ou aquela linha não tem nada a ver com você, com a maternidade que você escolheu, simplesmente deixe passar… Sem culpa, sem dó!

Á primeira vista pode parecer simples o que está escrito aqui… mas eu te digo que eu demorei muito tempo para entender e conseguir viver isso tudo aqui!

Agora é com você… é pegar ou largar essas dicas!

Aqui tem um post com vídeo em que a gente conversa sobre os primeiros dias com seu Bebê Recém-Nascido. Aqui tem outro sobre a depressão pós-parto e aqui outro sobre amamentação.

Quais as suas maiores dúvidas e angústias como futura e Recém-Mamãe?Conta para mim! Deixe seu comentário abaixo, se eu puder, vou adorar te ajudar.

Se tem alguma amiga querida precisando escutar essas dicas, compartilha com ela! Me ajude a ajudar;)

A gente vai se encontrando por aqui então!

Bjos e até tags-coracao

Lígia

Como se preparar para ser “Mãe”

como-me-preparar-para-ser-mãe

Fala Comadre, tudo bem?

Muitas mulheres , futuras mamães e Recém-Mamães me procuram, me escrevem perguntando o que é ser mãe?

“Como me preparo para a maternidade? O que devo aprender? O que devo esperar?”

E cada vez mais, convivendo com as mamães aqui nas redes sociais, com as minhas alunas do Recém-Mamãe, eu tenho a certeza da diferença que faz o “estar preparada”!

Mas afinal, o que é “Estar preparada para a maternidade”?

Vamos conversar sobre isso?

Vou te fazer algumas perguntas, para que você descubra as suas respostas, ok?

É dessa forma que eu acredito que posso verdadeiramente te ajudar 😉

Se quiser, assista a esse vídeo em que converso com você sobre isso e depois, leia as perguntas e reflita.

  • Como vai ser a sua vida após o nascimento do seu bebê? A sua rotina?
  • Como vai ficar o seu relacionamento? Aliás, como é hoje o seu relacionamento? ( se é que você tem um). É saudável, maduro, de parceria e companheirismo ou te faz mal, te põe pra baixo e não existe confiança?
  • Como vai ficar seu corpo? Você espera que ele fique como? E o que planeja fazer para tê-lo de volta?
  • E a sua casa? Tudo arrumadinho, clean, e organizado?
  • Como vai ser o seu trabalho ou a sua carreira?
  • Quem vai te ajudar com a casa, a roupa, a comida? E com o bebê?
  • Como está a sua relação com a sua mãe, com a sua família?
  • Como você lida com palpites, críticas, julgamentos e comparações?
  • Você está se preparando, aprendendo como amamentar, como cuidar e atender o seu bebê ou está confiando no seu “Instinto”?
  • E a sua vida social? Restaurantes, compromissos, viagens… Você acha que continuará tudo do mesmo jeito? Qual é o custo, ou o valor disso para você?
  • Como é ficar em casa para você? Sem sair muito, sem se arrumar muito, sem ver muita gente?
  • Como é dedicar todo o seu tempo, a sua energia, seus pensamentos enfim… todas as suas forças para outra pessoa? Isso é a amamentação em livre demanda. Já pensou sobre isso?
  • Já pensou que o seu bebê é um ser único e que pode não se encaixar em nenhuma regra ou técnica conhecida?
  • Como foi a sua infância, o seu nascimento? Você sabe dessa parte da sua história? Está em paz com ela ou tem algo pendente, que precisa ser resolvido?
  • Como lida com os desafios e dúvidas?
  • Você é resiliente, tem jogo de cintura e sabe se reinventar?

São muuuitas peguntas, não é mesmo?

Pois é! Bem vinda a maternidade!!

Aqui nesse mundo temos muito mais perguntas do que respostas… e vai ser sempre assim 😉

Esse é um dos grandes desafios.

Eu convido você a refletir de verdade e verdadeiramente sobre cada uma dessas perguntas e, se ao terminar de ler já tiver as suas respostas, e mais importante, se essas respostas te agradarem e estiverem muito claras para você, então eu te digo sem medo de errar: VOCÊ ESTÁ PREPARADA para a maternidade!

Agora, se ficaram muitas dúvidas… Se você sente que mexeu em muitas feridas abertas ou se, simplesmente não conhece as respostas… bem-vinda ao clube da maioria esmagadora!!

Mas sempre é tempo de pensar, de refletir, de buscar as respostas!

Não se preocupe demais em aprender a trocar uma fralda, em como se segura um bebê ou como damos o banho nos primeiros dias… Isso tudo é sim importante mas… eu te digo com TODA a certeza: Você vai aprender e vai ficar craque nisso, com a prática! Não te erro!

Agora, as questões mais fundamentais e mais profundas da maternidade, essas … ninguém te conta, minha amiga.

Em muitos momentos sentimos um vazio, uma angústia, um cansaço e uma solidão extremos… que ninguém nos explica o “porquê”, que não conseguimos entender… e que muitas vezes temos vergonha e nos sentimos culpadas por sentirmos assim.

A maternidade, na minha opinião é a maior ferramenta de desenvolvimento pessoal que existe! Não é fácil, não é dor de rosa, não é linear nem perfeita…

Mas se vivenciada em toda a sua profundidade, vale sim MUUITO á pena!

Escrevi esse post aqui sobre os primeiros dias com Recém-Nascido,tem um vídeo também.

Conte comigo na sua jornada como mamãe!

A gente vai se encontrando por aqui 😉

Bjos e até tags-coracao

Lígia

Como Engravidar – Os 10 primeiros passos

como-engravidar  Está tentando engravidar, comadre? Ou começando a pensar no assunto -“como engravidar?”. “Por onde começar?” Hoje eu queria conversar com você sobre os primeiros passos… Eu tenho várias amigas passando por essa fase, e acompanho de perto  esse período, que nem sempre é muito fácil, não é?

Gostaria de lembrar que sou mãe de 3  e cirurgiã dentista, ou seja , minhas informações aqui não são técnicas!! Vasculhei a web , atrás de fontes científicas e seguras para te dar as informações a seguir. O melhor que tem a fazer , é ter um médico de sua total confiança, disposto a conversar e te passar informações claras e precisas.

Bom comadre, como você sabe, eu tenho 3 filhos, gerados naturalmente, mas , existe um conselho que eu queria te dar , pra começo de conversa:

  • FAÇA OS EXAMES PRÉ NUPCIAIS : Eles estão meio “fora de moda” , mas podem encurtar um caminho de dúvidas, sofrimentos e frustrações.

Quando eu fiz 30 anos, na minha consulta anual ao ginecologista, pedi pra ele solicitar os exames para mim e para o meu marido. Se houvesse algum problema, eu gostaria de saber antes de começar as tentativas. E, também , se fosse o caso de precisar de algum tratamento, eu pensei que , quanto mais cedo fosse feito , melhor ( já que , depois  dos 35 anos, as coisas se tornam um pouco mais difíceis). E como , aparentemente estava tudo bem, esperei mais um ano para parar de tomar a pílula.

Esses exames servem para verificar se existe algum problema de saúde com você , e/ou com seu parceiro, ou algum tipo de incompatibilidade entre vocês dois , que impeça ou dificulte o processo natural da fecundação e gestação do filhote de vocês.

  • BUSQUE INFORMAÇÕES : Se informe !! a informação de qualidade nos dá segurança para tomarmos nossas decisões, e decidirmos qual o próximo passo.

 

  • PARE O SEU MÉTODO ANTICONCEPCIONAL só depois que o seu médico te der o aval de que está na hora. Existem alguns problemas , como o ovário policístico, por exemplo, que a pílula é parte do tratamento. Então, muita calma nessa hora!!rsrs

 

  • TENTE TER RELAÇÕES 2 A 3 VEZES POR SEMANA mas, comadre, faça o possível para não transformar esse momento de intimidade , numa obrigação ,com posições exóticas, ou um ato mecânico com horários e termômetros á postos ( é , tem algumas situações em que essa será a orientação!!!Verificar a temperatura vaginal para saber a hora da ovulação… socorro!! coitado do parceiro!! rsrs)

 

  • PREPARE-SE PARA ESPERAR: Comadre, os médicos e a ciência consideram “normal”, 1 ano de tentativas, com relações sexuais regulares , sem método contraceptivo. Então… Nada de apavoramento!! Se sua irmã, vizinha, ou amiga engravidaram no primeiro mês  de tentativas… elas são excessão, ok? Não fique se comparando , nem exagerando nas expectativas! Eu sei que é difícil, (quase impossível!rsrsr) mas tente ser racional. Números são números, tá? Então … um ano de estrada!

 

  • FORTALEÇA SEU RELACIONAMENTO: Aproveite esse momento para se aproximar ainda mais do seu parceiro! Conversem bastante, exponha seus sentimentos medos e inseguranças, para não se sentir sozinha nessa jornada! Comecem a fazer planos, imaginar o seu filhote, com quem vai se parecer… sonhem juntos… Esse é um “projeto” dos dois, tá ? lembre-se disso.

 

  • ESTEJA NA SUA MELHOR FORMA : Você pode pensar : Prá que? se vou engordar , pelo menos 9 kilos em breve!! Primeiro, comadre, pensando na sua saúde , a chance dos exames como glicemia , colesterol e triglicérides estarem normais é maior, se você estiver na sua melhor forma.Outro risco sério que o excesso de peso traz consigo é a Pressão Alta, que é super perigosa na gravidez!

E, pense o seguinte : Quanto menos peso você tiver que perder depois , mais fácil será voltar á antiga forma.

 

 

  • FAÇA ATIVIDADE FÍSICA : Isso servirá tanto para te manter saudável, como para deixar sua mente sob controle- experimente ioga, é muito bom!! Além de trazer um incrível fortalecimento muscular, ainda nos coloca em contato com nosso íntimo, o que nessa fase é super bem vindo.

 

  • NÃO FIQUE CONTANDO PRÁ TODO MUNDO:  Mais uma vez… Eu sei que é difícil!! Eu mesma… não consegui! rsrsrs Mas… acho que é melhor manter em segredo, porque assim não gera cobranças da família,dos amigos mais próximos… O que acaba trazendo muita ansiedade ( inimiga número um nessa jornada).

 

  • ORGANIZE-SE PROFISSIONAL E FINACEIRAMENTE:  Aproveite esse tempo, comadre, prá já ir pensando como será sua licença maternidade, se terá que preparar alguém para substituí-la, como fazer para não prejudicar sua carreira… Quanto custa ter um filho, quanto dinheiro é bom  ter guardado, quanto receberá na sua licença maternidade…

Parece cedo pra pensar nisso? Mas não é!! A gravidez é um período onde  “a tecla racional” fica totalmente desativada !!rsrsr Então,                  tudo que puder planejar antes, melhor! Além disso, pode reservar algumas surpresas, como um repouso longo, por exemplo.

Então, vá pensando… E vai se informando! Leia mais aqui sobre como acertar no teste de gravidez , e aqui sobre os principais sintomas e as primeiras dúvidas que você vai ter , quando descobrir que está grávida!!

Comadre, preparada pra batalha?

Estou com você !!

Tem alguma dica ou história pra compartilhar? Mande prá gente!!

Bjos e até tags coração

Teste de gravidez – como acertar?

images

Oi comadre!! Se você está lendo este post, ou já passou por esse momento ou pretende passar em breve: “Será que estou grávida?” .

Bom , na dúvida , é melhor conferir!!

Eu sei! a gente quer resolver na hora em que bate a dúvida!O coração parece que vai sair pela boca, a mão fica gelada, e a cabeça não consegue pensar em mais nada!! Corre numa farmácia, compra o teste mais barato que encontrar…” não vai funcionar mesmo, não é?” Isso tudo aí sou eu , tá? Eu soube das minhas 3 gestações dessa maneira.. mas … confirmei as três fazendo um BHCG. O quê?Calma , vamos do começo…

Quando estamos grávidas, desde as primeiras horas a partir da fecundação, alguns hormônios começam a sofrer grandes alterações em suas taxas normais, outros só aparecem nesse período, como é o caso do HCG(gonadotrofina coriônica humana).Ele é exclusivo da gravidez , e é produzido após a fixação do embrião na parede do útero, e sua função é regular a suspensão do ciclo menstrual.

 

Tipos de teste de gravidez disponíveis

download

 

-Exame de urina

São os famosos testes de farmácia! Quem nunca?

Bom, funciona assim: você faz xixi num potinho( o primeiro xixi do dia é mais concentrado , mas pode ser qualquer um), introduz no xixi a pontinha do bastãozinho até a altura indicada e espera intermináveis , infinitos … 10 a 20 segundos!!E, então… se só aparecer um risquinho no corpo do bastãozinho… melhor esperar mais uns dias e colher sangue para um beta(bhcg), ou repetir o de urina após alguns dias. Agora, se aparecerem 2 risquinhos… PARABÉNS, comadre!! Bem vinda ao clube das mamães!!

Esse tipo de exame pode dar falso negativo, já que algumas marcas não são muito sensíveis, e precisam de uma concentração maior do hcg para detectá-lo, o que pode demorar um pouco mais, agora não dá falso positivo, viu? Se apareceu o segundo risquinho, é só fazer o BHCH para estimar o período.

Depois,eu super recomendo um exame de sangue nos dois casos, ok?

-Exame de sangue

O exame de sangue pode ser qualitativo ou quantitativo(ideal), para saber um estimativa do tempo gestacional.

Se houver a presença do bhcg no seu corpo, e a sua concentração for acima de 20UI/ml, você está grávida( eles consideram mais seguro , apartir de 50UI/ml).

Vá preparada para enfrentar uma tabela semelhante a essa no seu exame… a vida não é novela e, não vai estar escrito POSITIVO ou NEGATIVO,tá?

Níveis do hcg nas primeiras semanas de gravidez:

  • 1 semana de gestação: 5-50 mIU/ML HCG
  • 2 semanas de gestação: 20-500 mIU/ML HCG
  • 3 semanas de gestação: 500-5,000 mIU/ML HCG
  • 4 semanas de gestação: 3,000-19,000 mIU/ML HCG
  • 8 semanas de gestação: 14,000-169,000 mIU/ML HCG
  • 12 semanas de gestação: 16,000-160,000 mIU/ML HCG .

Depois de atingir seu pico, estabiliza e vai diminuindo até o final da gravidez. O ideal é que você agende uma consulta com seu ginecologista, agora obstetra, o mais rápido possível, para fazer o primeiro ultrasom.Aí sim, comadre você vai chorar!!!Quando escutar o coraçãozinho batendo… é ali que a minha ficha começa a cair-estou GRÁVIDA!

Se é esse o seu caso, seja bem vinda! Respire fundo e vamos lá! Pode contar comigo!Escreva pra mim!!

Mas, se ainda não deu certo pra você, não desanime!Informe-se o mais que conseguir, para poder escolher que caminhos percorrer!!Estou aqui com você!!

Bjos e até! tags coração