Os 3 maiores inimigos das Mamães

Portrait of happy mother and baby

Oi Comadre! Tudo bem?

Como sempre, gostaria de começar a nossa conversa te fazendo uma pergunta –

eu faço isso para te fazer pensar, ok? 😉

BASEADA EM QUE  VOCÊ TOMA AS SUAS DECISÕES?

 

A gente costuma pensar que nossas decisões são tomadas baseadas em fatos concretos e lógicos como informações técnicas, números e validações ciêntíficas, mas a neurociência já tem a certeza de que todas as nossas decisões são tomadas pelo nosso “cérebro emocional” ou seja : Nós, os seres humanos tomamos TODAS as nossas decisões baseados nas EMOÇÕES  e depois , validamos essas decisões com alguma ” desculpa racional”.

Agora para pra pensar aqui comigo um pouquinho QUANTAS decisões você toma por dia?

Baseada em que você toma essas decisões? Em quais sentimentos ?

Qual a diferença faz na sua vida e na vida e na educação do seu(s) filho(s) essa ou aquela decisão?

E vou além: como as nossas decisões impactam a formação, educação e saúde física e emocional dos nossos filhos?

 

Partindo dessas reflexões, eu parei para pensar que, se os sentimentos são a matéria prima das nossas decisões, devemos cultivar com muito carinho os sentimentos positivos, prestar atenção quais deles estão alinhados aos nossos objetivos como mães e como mulheres e, por outro lado, evitar os negativos e destrutivos ao máximo!

Mas somos humanas não é verdade?

Como evitar esses sentimentos? Sentimentos ruins, infelizmente são tão presentes na nossa vida quanto os bons!!

Certamente não podemos evitá-los, mas conseguimos sim, escolher o que fazer com cada um deles!

E o objetivo dessa nossa conversa aqui, é te falar quais são os 3 piores, na minha opinião e dar o seguinte ALERTA:

NÃO TOME SUAS DECISÕES BASEADA NELES!

  • A culpa,
  • A frustração e
  • O cansaço.

O que fazer? Respire fundo, conte até 10, deixe para mais tarde ou para nunca mais… Reflita e, quando sentir que

está dominada por sentimentos saudáveis e produtivos, aí sim, é a hora de decidir. Não aja por impulso…

Vou te dar alguns exemplos práticos para você conseguir encaixar isso melhor aí, na sua rotina de mãe:

Evite decidir oferecer a chupeta ou o complemento para o seu bebê na madrugada, depois dele chorar por quase uma hora e você não saber mais o que fazer. Tome essa decisão ANTES, se possível. Senão, deixe para pensar melhor no outro dia e já ter os planos B e C  em mente, se preciso for!

Sabe aquela semana que o nosso bebê resolve que vai dormir só 2 horas por noite … e que vai acordar de hora em hora… então, esse não é o melhor cenário para decidir pelo desmame precoce dele, ou pela cama compartilhada. Sobreviva a esse momento e, espere a poeira abaixar para tomar a sua decisão, seja ela qual for!

Lembre-se de que o papel de educar seu filho (a) é seu, assim como de ensinar os limites, o que é certo e o que é errado…Se você voltou a trabalhar, ou se acha que está trabalhando demais e se sente culpada por isso, não se deixe guiar pela culpa! Não fique tentada a ser permissiva demais, ou pior ainda, tentar compensar com brinquedos e “presentes” o tempo que passa longe dele(a). Prefira a conversa franca! Por menores que eles sejam… eles vão entender e admirar você por isso.

Antes da gente continuar nosso papo aqui,preciso deixar claro que não sou contra chupeta, ou complementação necessária, ou cama compartilhada, ok? Se você já me segue há algum tempo, sabe das minhas posições 😉

Bom, eu poderia te dar vários exemplos aqui mas, acho que você já entendeu, não é verdade?

Essas dicas de hoje, minha amiga, se você parar um pouquinho para pensar, são aplicáveis a qualquer área da sua vida: casamento, carreira, dieta e saúde, vida financeira e na maternidade também!

Esteja atenta e, antes de perder o controle desse barco, decida a favor dos seus objetivos!

Estou te convidando a ser autora da história da sua vida e não expectadora… ou pior ainda:

Vítima dos seus impulsos, decisões precipitadas e não refletidas, que trarão consequências indesejáveis para você e seu filho!

Eu te convido, minha amiga, a fechar os olhos e, pensar:

  • Que mãe VOCÊ quer ser para o seu filho? As suas atitudes e decisões de hoje, estão coerentes e alinhadas com esses objetivos?
  • Qual é a SUA opinião a respeito de questões importantes da maternidade como aleitamento, sono, alimentação, chupeta, volta ao trabalho, etc ?
  • Como VOCÊ se sente em relação ao seu filho(a) , marido, mãe, sogra, seu trabalho, seu corpo …? Se tem alguma questão te incomodando, o que você pode fazer a respeito disso?

Não são perguntas fáceis, eu sei!!! rsrs

Eu estou dividindo aqui, com você, como EU faço para tomar as MINHAS decisões.

Se está certo ou errado? Não sei !!!

Em alguns momentos tem uns curto-circuitos sim! Em algumas horas a vontade é de comprar uma viagem só de ida para o Taiti – sozinha, claro!! rsrs

Mas em média, tem funcionado bem.

Como tem sido a sua vida de mãe? Mais difícil e complicada do que esperava?

Qual o seu truque, ou o seu jeitinho, para passar por esse momento de peito aberto e de cabeça erguida? Conta para mim… Eu ADORO conversar com você!!

Adorei o nosso papo de hoje e espero ter te ajudado um pouquinho!

Bjos e atétags-coracao

 

Lígia Coimbra

Eu Cheguei ao Fundo do Poço Como Mãe

Oi  Comadre, Tudo bem?

mulher-triste

Hoje eu trouxe aqui para você um vídeo,
contando a minha história de “fundo de poço”.
Depois de assistir o vídeo, você conhecer um
episódio da minha vida que me deixa envergonhada
e constrangida…

Ninguém se sente orgulhoso por desmaiar num banheiro,
ficar com os dois olhos roxos e ainda…
Bom, mas eu te trouxe essa história aqui para você entender o
Porquê de eu ter pesquisado TANTO sobre o sono do bebê…
Eu sei o que é ficar sem dormir mais de 3 horas seguidas…
Eu sei o que é ter que ir trabalhar nessa situação…
Eu sei o que é ter que cuidar de um bebê, do marido,
da casa, sem energia nenhuma!

Eu cheguei no meu limite… e é essa história
que você vai conhecer aqui.
Também vou te contar o que ouvi do meu Pediatra…
E, como isso me levou ao fundo do poço…

Assiste o vídeo! Clica aqui ou na imagem ( como preferir)
Habilite para ver a imagem desse e-mail.

Entende agora porque eu sei exatamente
o que você está sentindo?
Agora vem a boa notícia para você!
Vou dar uma aula ao vivo, para te ensinar
TUDO o que aprendi sobre esse assunto!
Será nessa 5°feira, dia 14/07 ás 20:00 horas!
Para participar, é só clicar nesse link, preencher seus dados,

que te mando as informações por e-mail, pode ser assim?

>>> Quero Me Inscrever na Palestra Gratuita Sobre o Sono do Bebê>>>>

Amanhã, vou te contar o
final dessa minha história.
O que eu fiz e o que descobri que me
ajudou a sair dessa situação limite!
A gente se vê amanhã então!
Bjos e até tags coração
Lígia Coimbra

O Poder de Mãe

Oi Comadre!

Hoje inauguramos aqui a coluna da Ana Anselmo !

Ela mora em Nova York, é Baby Planner , e todo mês agora , estará por aqui, trazendo novidades de Nova York, e dividindo conosco as suas vivências e experiências com as mamães do lado de lá !

Seja bem vinda Ana ! Sinta-se acolhida e abraçada !

A casa é sua!

Bjos tags coração

Lígia Coimbra

Screen Shot 2015-12-26 at 8.30.06 PM

 

O Poder de Mãe… por Ana Anselmo

 

 

Olá Mãe e Comadre!!!!

 

De vez em quando, surge nas mídias socias o que chamamos de “mommy war”, ou seja, algo que foi feito por mães e que viram quase que uma religião ou mesmo uma “briga”.

São  conselhos do que fazer e como fazer determinada tarefa do dia a dia , com os nossos filhos , ou com as nossas vidas de mães.

 

Mas, eu particularmente não gosto de clichês que as mídias nos impõem. O que é melhor para você e para o seu filho é você quem decide, não as mídias sociais ou o facebook com mais amigos e seguidores.

 

Afinal o que foi bom pra mim talvez não seja bom pra você, não é mesmo?

 

Mães são uma enorme fonte de pesquisa, suporte boas histórias e ótimas risadas, além de ter no coração o amor incondicional!

 

Todo mundo tem algo pra contribuir e dividir sobre seus bebês, sua vida, sua rotina, seu corre corre.

Se nos encontramos na escolinha dos nossos filhos sempre temos algo pra trocar – Como foi o banho de ontem? Dormiu cedo? Fez birra? Deu um show pra trocar as fraldas?

 

Enfim, sempre temos algo a dividir e por isso acho que a gente pode fazer do “ Mães Comadres” uma fonte de troca e pesquisa….

 

Vamos ampliar a nossa troca? Vamos aumentar os nossos conhecimentos, esse será o nosso canal, combinado?

 

Meu conselho é que você procure sempre estar envolvida com outras mães e grupos para que essa fonte de pesquisa nunca se esgote.

E nós aqui , do “Mães Comadres “ somos uma delas….

 

Costumo dizer que Mãe é como se fosse uma moeda internacional. Mãe é aqui, é em outra cidade, é em outro pais…

Talvez não saiba o quanto essa corrente de mães é forte, mas tente pedir ajuda e você vai ver que outras 3 mães se juntam a você em menos tempo do que você imagina !

 

Mãe é como dinheiro, uma fortuna incalculável. Parece até que somos como uma gang …. Quando uma pede socorro outras imediatamente se juntam, e correm para acudir !

 

Pra ilustrar o poder, quero dividir com vocês um “causo”. Conheci 2 mães recentemente que por meio da amizade de suas filhas se tornaram também super amigas.

Ao levarem as filhas aos mesmos lugares e ficarem conversando decidiram que precisariam montar um grupo de suporte de mães e hoje criaram o “Mom’s Friend “ ,um grupo de mães e amigas que, além de trocarem idéias, são organizadoras de eventos para crianças na cidade onde moro

( Nova York ).

 

E você, participa de algum grupo? Já pensou em criar algum grupo desse tipo? Divida com a gente, queremos saber e espalhar a noticia.

 

Um beijo gigante a vocês, direto de New York.

Até o mês que vem com mais histórias do outro lado do oceano.

Ana

ANA   ANA MARIA ANSELMO é graduada em Administração de Empresas, mas se apaixonou pelo universo Materno Infantil em 2009, e, desde então não parou mais. Se especializou em Baby Planner, Segurança Infantil e Sono, todos pela IMPI. Mora em New York há 6 anos e, vai mandar novidades semanalmente, de lá para o Brasil, através do nosso blog .

 

 

 

 

 

Promessas de Ano Novo de Uma Mãe

mulher-jovem-faz-lista-de-desejos-anotando-ideias-1365089106235_956x500

Oi comadre, tudo bem ?

Andei meio sumida daqui, não é mesmo ? Me desculpe, mas o final de ano foi intenso ! rsrs

Crianças de férias, família , festas e comilança… Mas , vambora começar nosso ano juntas ?

Eu não sei você, mas eu tenho uma mania de , todo final/começo de ano , sentar e refletir um pouco sobre o que passou , e , sobre o que está por vir .

É como se fosse um balanço , sabe ? Eu gosto de anotar os meus planos e objetivos do ano anterior, e olho o que eu consegui realizar, o que não consegui, o que continua importante , e , o que não tem mais valor dentro da minha vida…

Sempre me impressiono como a vida muda rápido ! E , olha que eu sou uma mãe de 3, casada, moro no interior… imagina só !! Nada mais linear que isso , não é mesmo ? #SÓQUENÃO !! RSRS

Você costuma fazer essa “reflexão” ?

Faz um balanço da sua vida ? O que está bom, o que não está … o que precisa ficar, o que precisa sair … onde quer chegar , e como chegar lá ?

Eu queria dividir aqui hoje, como você, quais foram as minhas resoluções de Ano Novo , como mulher, como mãe e como profissional, para , talvez, te inspirar , e , te mostrar que você não está sozinha na sua luta de todos os dias …

Vamos lá então ?

  • TER MAIS TEMPO COM MEUS FILHOS

Comadre do céu… eu me dei conta que, apesar de estar sempre junto deles, muitas vezes, só estou de corpo presente!

Ou dando ordens e broncas! Não tenho me sentado muito ao lado deles para assistirmos um programa bobo na TV, ou jogarmos jogos e brincarmos conforme as “regras” deles !

  • ESTAR MAIS PRESENTE

Isso complementa o propósito anterior, porque, não adianta estar presente, de corpo, mas estar com a cabeça no trabalho, na lista de compras do supermercado, no barulho que a máquina de lavar está fazendo …

Estar presente , para mim, é um grande desafio… de corpo e alma, como tem que ser !

Viver , de verdade e por inteiro aqueles minutos em que passamos juntos, é isso que me proponho.

  • MENOS CELULAR NA MINHA VIDA

Gente do céu … como é difícil, né? Sempre tem um e-mail para ler, um Instagram ou Facebook para postar, um WhatsApp para responder …

E as crianças falando, perguntando, esperando , e o tempo passando…

  • ESCUTAR O QUE MEUS FILHOS TÊM A DIZER

Tipo, de verdade, sabe? Não só o que , realmente disseram, mas , o quê quiseram dizer …

  • SER MENOS EXIGENTE COMIGO MESMA E COM OS OUTROS

Quando a gente aceita que não somos perfeitas, que vamos errar, que todo mundo erra … o sentimento é de liberdade! Ufa !! Que bom !  Também tenho licença para errar ! Inclusive como mãe !

  • EXERCITAR A MINHA COMPAIXÃO

Por definição, compaixão é a capacidade que a gente tem , de se colocar no lugar dos outros, de sentir o que o outro sente, de ver com os olhos e ouvir com os ouvidos do outro.

  • DEFINIR METAS FINANCEIRAS MAIS OBJETIVAS

Aliás, ser mais objetiva seria mais correto de se dizer… objetividade , análise e tática, não são exatamente meu ponto forte!

  • RESPEITAR AS DIFERENÇAS

Aceitar e respeitar as diferenças individuais : isso parece meio óbvio e fácil, não é ? Mas quando se tem 3 filhos…

Eu sou uma só! Penso e ajo da mesma maneira… como jogar 3 jogos totalmente diferentes ? É um grande desafio…

  • APRESSAR MENOS MEUS FILHOS

Eu andei me observando… e, de cada 10 palavras que falo para meus filhos, pelo menos 3-4 , são : “vamos”, “olha a hora”, “você já fez tal coisa?”, “estamos atrasados” , ” a aula começa em 10 minutos”, “para de enrolar” …

Putz! Coitados ! Eu é que tenho que dar um jeito de organizar melhor a minha , a nossa rotina !

  • CONSEGUIR FICAR “SENTADA” “SEM FAZER NADA”

Nem que seja por poucos minutos, todos os dias… Eu sou daquelas que, sempre tenho “alguma coisa para fazer” , sabe?

  • NÃO FAZER 10 COISAS AO MESMO TEMPO

A gente que é mulher vive se gabando dessa nossa capacidade, não é mesmo ? Brincamos com os homens que , eles não conseguem fazer 2 coisas ao mesmo tempo …

É muito duro para mim assumir isso mas… eles estão certos !! O nosso cérebro não foi feito para trabalhar assim !

Por isso nos esquecemos de coisas, nos sentimos sem foco, estressadas e cansadas…

  • TENTAR ENCONTRAR O MEIO TERMO

Pensa numa pessoa que é 8 ou 80 … essa sou eu !!

  • FALAR MENOS

Meu Deus ! Essa vai ser difícil !! rsrs Mas… juro que vou tentar !

Se você quiser saber mais sobre os meus desafios , na minha vida de mãe… conhecer meus erros e defeitos mais cabeludos, clique aqui e leia esse post onde confesso tudo ! rsrs

E nesse outro aqui, os meus desejos de ano novo para você !

 

Você tem metas e planos para esse novo ano ? Me conta !

E como mãe, o que você gostaria de fazer diferente ?

Deixa seu comentário aqui embaixo ! Vou adorar conversar com você!

Uma coisa eu te falo, comadre … “Nada muda, se A GENTE não mudar” !

Se você quiser se inspirar, e se o seu inglês der ” pro gasto” , conheça o Brendon Burchard , seus livros e suas idéias… Tem me ajudado muito!Eu super recomendo !

 

Eu estou na batalha e você ?

Se gostou desse post, dá um curtir prá mim !

Clica AQUI  e Curte a nossa Fanpage pequena facebook-logo-  .

Se Inscreve no nosso canal do Youtube  pequena youtube-logo

Compartilha o conteúdo com as suas amigas , e com as inimigas também! kkkkk

A gente se encontra por aqui !

Feliz 2016 para você e conte comigo na sua jornada!

Bjos e até tags coração

Lígia

Ser Mãe – O Maior Projeto das Nossas Vidas !

IMG_2860

Oi Comadre!

Então… Hoje é o nosso dia ! Vivaaa!

Sempre quando vai chegando perto dessa data, me bate um misto de alegria e sensação de realização, com um frio na barriga… “Meu Deus O que fazer com tanto amor ? Com tanto medo de errar? “… Você sente isso também ?

E, a auto análise se torna inevitável! A gente se compara com nossos” modelos “: nossas mães, nossas sogras, nossas avós… Mesmo sabendo que os contextos são tão diferentes! Que a nossa vida, hoje, é bem mais corrida, mais complicada…

Ao mesmo tempo, olho em volta…

Olho para minha casa – hoje, temporariamente decorada por 3 crianças.

Olho para minha vida- sem tempo para ir á manicure, ou comer uma comida mais quentinha .

Olho para o meu casamento – impossível conversas  a dois, namorar então… requer planos estratégicos de guerra! rsrs

Olho para dentro de mim – quem eu era, pensava , sonhava ou sentia, antes de me tornar mãe ?

E , de verdade, NÃO ME LEMBRO !!

É até assustador! Mas não consigo me desvencilhar física e emocionalmente … é muito intenso, muito profundo…

Você se sente assim , também?

IMG_3232

E os valores, então?

“Coisas”, que antes eram primordiais, super importantes… hoje, estão apagadinhas…

Eu sei que nós, as mamães, temos a dificuldade de manter a nossa individualidade, a nossa vida “á parte” , e que isso pode custar bem caro… e, dependendo da mulher, pode até trazer alguns problemas bem sérios… Mas , cá entre nós,  racionalizar, não é lá o forte da gente , não é mesmo ! rsrs

Choramos por nada, curtimos os filmes e livros infantis, nos divertimos com tão pouco !

Um sorriso naqueles rostinhos, um olhar brilhando, nos preenchem de forma tão plena… como pode?

 

Ah , mas tem o lado “B” da história também: Nos cabe educar, dar as broncas, ensinar os limites… Sempre somos as “chatas”, já perceberam?

“Põe casaco, porque está frio, meu filho ! ” , ou , ” Refrigerante ! Nem pensar… escolhe um suco.” ou , ” peça desculpas para a sua avó …” , ou ainda ” Eu sei que a brincadeira está super legal, mas já é hora de dormir “…

– “AH! MANHÊÊÊÊ !!” Faz parte…

Sem falar nos super poderes que ganhamos, quando nascem nossos filhotinhos :”adivinhamos pensamentos “, ” super beijo que cura tudo ” , “espantamos monstros e bichos ferozes “, ” nossa oração mais parece um campo magnético de proteção ” ” nosso abraço… ah o nosso abraço “!

O mundo ganha novas cores! Paramos para observar borboletas, tatus bolinhas e flores…

Nossas roupas sempre têm algumas “pegadas ” e “carimbos” de mãozinhas e boquinhas sujas !

Nos preocupamos com o futuro do planeta , dos  recursos naturais…

Você se sente assim também ,comadre?

Olhamos para nossas mães e avós com um olhar diferente! Enfim, aprendemos a sermos filhas e netas ! Gratidão e Saudades…

Escuto agora suas conversinhas “Mamãe, você vai comigo pra Barcelona, quando eu for jogar no “Barça”? diz o Pedro, ou ” Mamãe, eu quero ter 5 filhos, sabia ? É bom demais ter filho, não é mamãe?” diz a Piquita, a minha do meio…

E penso:”Acho que estou fazendo um bom trabalho “…

Tomara !

Porque Ser Mãe é, certamente, o Maior Projeto da Minha Vida ! Ao olhar para trás, percebo que TODAS as decisões que tomei , na minha vida adulta, foram sempre norteadas para o meu projeto de ser mãe : da escolha da minha profissão, do meu amor e parceiro de vida, da cidade que escolhi para morar…

Parabéns prá você , comadre! Que , dentro do seu contexto, dentro das suas dificuldades, acorda e dorme todos os dias, por amor aos seus filhos ! Que faz desse mundo, um lugar melhor prá se viver… Que é capaz de um amor tão grande e tão verdadeiro, que é capaz de mover montanhas!

Obrigada a minha mãe , minhas avós “Maria “, que plantaram em mim, essa semente, esse desejo de ser mãe… Amo vocês profunda e eternamente…

Obrigada á minha sogra, por ser um exemplo de mãe e avó!

Obrigada às professoras dos meus filhos, e de todos os outros, por  serem “mães ” emprestadas, tão dedicadas …

Obrigada à Maria , o meu anjo da guarda, que criou sozinha seus 5 filhos e, agora , cuida com tanto amor e dedicação da Nina , a minha caçula, e de todas as crianças , grandes e pequenas, que passam pela nossa casa… À Cida, que , deixa a sua família, todos os dias , para cuidar da minha família, da minha casa! Vocês me ajudam a cumprir meu papel de mãe e de mulher; me permitem ter uma carreira , e respirar fora de casa um pouquinho!

Bom dia das mães para vocês , todas as mamães desse mundo !

 

A gente vai se falando .

Bjos e até !tags coração

 

 

 

 

 

Uma Mãe Lutando Pela Vida

clau e pedro2

 

Oi Comadre! Hoje eu queria te contar a história da comadre Claudiane, que , há dois anos, aos 43 anos , e um filho de 2 , o Pedro Antônio, recebeu uma BOMBA : um  Diagnóstico de Linfoma …

Ah ! Mas não para por aí… ela e o marido perderam seus empregos mais ou menos na mesma época… E agora ?

Mas, antes, deixa eu te apresentar a Claudiane:  Enfermeira super competente e dedicada, filha super amorosa , esposa , irmã , mãe, e amiga, engraçada, sempre “prá cima “, com um sorrisão no rosto , uma piada sobre si mesma no gatilho…  humilde, gente de verdade, sabe, que abraça  beija e olha nos seus olhos quado conversa com você… e , seu bem maior : vem de uma família sólida,  de gente de bem, cheia de amor, e de uma fé inabalável…

clau

Essa é a Clau

clau e seus pais

Clau com seus Pais , Lila e José

 

Bom , a Clau é  daquelas peças raras, que não se encontram muitas por aí , sabe ?

Eu soube da sua doença pela sua mãe… nos encontramos no supermercado e ela veio me cumprimentar. Percebi que queria me contar alguma coisa… até que , com lágrimas nos olhos, ela me disse: “Lígia, a Clau está com câncer !!”… E me contou tudo… Eu preferia ter levado um tapa na cara ou um soco no estômago … talvez o golpe seria menor!

Senti um nó na garganta , na hora , e o café da manhã, resolveu que não queria mais ficar no meu estômago… Fiquei sem rumo !

E o Pedro , na época com 2 – 3 anos ?! Tanto que ela tinha batalhado para ter esse filho ! Demorou prá conseguir engravidar… E agora ? E, o Rogério, seu marido ? Como cuidaria da mulher , do filho, e ainda teria que trabalhar ?!

Essa maldita doença não combina com filho pequeno, não combina com futuro, não combina com NADA que lembre a Cláu , nem com ninguém !! Por quê ela ? Como vai ser esse tratamento? Como o Pedro vai passar por tudo isso ? Qual o tamanho da dor que sente essa mãe? Essa mulher ?

Mas … eu me esqueci que a mãe , a mulher em questão não era qualquer uma: era A CLAU !  E, que , claro , o Pedro é a fonte de toda a sua força e esperança ! De não se deixar abater… de se manter alegre, e viva !

pedro antônio

Esse é o Pedro Antônio

 

Quando ligo para ela , assim que começou o ciclo de quimo , pergunto como ela está, e ela , dona de um cabelão cacheado daqueles de fazer inveja, responde: “Meu cabelo está caindo, minha amiga… Mas , pelo menos eu tenho chance de ele nascer liso, né? kkkkk Já você vai ter que aguentar esse seu cabelo ruim ! kkk ” Não é uma praga ?rsrs

Outro dia , quando liguei para saber como ela estava, escuto :” carregando a cruz com elegância!”… E uma risada gostosa!

Quando pedi a autorização dela , para dividir aqui, com as milhares de mamães, que acessam o “mães comadres” todos os dias, a sua história, sabe o que ela me respondeu :”Amiga do fundo do meu coração vou amar … quero mais que minha história possa ajudar milhões de pessoas que passam por problemas e se entregam com maior facilidade …..que se tornam melancólicas ou que tenham pena de si ………….amiga uma coisa é certa TUDO PASSA ….. viver o hoje sim ….ontem já foi …..e amanhã a Deus pertence ………vamos esperar pois Deus é fiel .” (trecho de uma das suas mensagens, pelo facebook) .

Então tá, né Clau? Você já disse tudo ! Que não adianta se sentir amarga, nem se vitimizar… e Nunca, Jamais, perder a Fé !

Sabe aquelas pessoas que , quando você olha, ouve e escuta, você se sente muito pequena, e, até se envergonha , por coisas que fez, falou , ou pensou ? E agradece a Deus e ao destino por ter tido o privilégio de poder conhecer , e conviver e aprender com ela ? Pois é …

Eu fiquei em “carne viva”… parecia que me tinham” arrancado o couro”… Se fosse eu , ali, teria essa força , essa coragem , essa fé?

Confesso pra você, minha amiga, que revirei muito lixo aqui dentro de mim… tentando aceitar e processar isso tudo que a vida reservou para você…

E, agora, está na etapa do tratamento, em que vai se submeter a um transplante autógeno de medula, o que reduz a 5% as chances de recidiva do câncer, porque , por já ter feito 2 ciclos de quimio pesada, não pode mais passar por esse tratamento… seu coração não aguentaria.

Já está em Jaú, cidade onde tem um serviço de Referência para tratamento de Câncer, com sua mãe… seu marido e filho, vão visitá-la aos fins de semana e feriados…

familia clau

Por causa do transplante, vão ter que levar imunidade dela a quase zero… o que torna o procedimento difícil e de risco.

E, como eu acredito que a fé move montanhas, eu queria formar uma enorme corrente do bem, de mamães torcendo, rezando, orando , pela sua recuperação. Será amanhã…

Minha amiga , já rimos muito, mas muito, juntas… e choramos também!

Já te falei várias vezes que te amo…

Mas nunca te agradeci … por tudo o que tem me ensinado nesse caminho … Muito Obrigada !

Vai com tudo ! E Aguenta Firme, porque você é a luz na vida de muita gente !

clau e ro3

Cláu e Rogèrio, seu amor , de todas as horas

 

Até a volta…

Bjos e até tags coração

A Liberdade De Escolha – É Disso Que Sou a Favor !!

livre-para-ser-mãe

Oi Comadre!! Hoje estou meio azeda … rsrsrs

Eu recebo muitos emails, de mamães me contando que sofrem muito, com as suas escolhas… E me perguntam : será que “isso é certo? ” “você é  a favor ?” disso ou daquilo …

Gente, eu fico com o coração apertado de ouvir e sentir a angústia dessas mamães ! Tenho vontade de pegá- las no colo … e de queimar em praça pública essas pessoas que se especializam em oprimir a maternidade , e reduzí-la a teorias e “tabelas “. Vão pro inferno !!

A gente, que é mãe, que está ali, no campo de batalha, cada uma com a sua rotina, com a sua personalidade, com seu bebê e suas particularidades… Só a GENTE SABE  o que é “certo e errado ” !! Só a gente sabe o que é possível !

Só a gente conhece os nossos limites !

Agora , a maternidade está sendo empacotada assim:

– Parto normal humanizado

-Aleitamento materno exclusivo, em livre demanda , até pelo menos 2 anos.

-Amamentar é um “direito ” da mulher, esteja ela onde estiver!Quem não quiser ver , que vire o rosto !

– A mãe, deve ficar o maior tempo possível, com seu filho, até os 3 anos de idade! De preferência, sem trabalhar, ou ajustar o seu trabalho á nova realidade da sua família !

– Chupetas e Mamadeiras devem arder no fogo eterno !

– O desconforto causado pelo nascimento dos dentes? Você deve ter calma, paciência e oferecer o peito para o bebê se acalmar… medicações que possam aliviar a DOR do seu bebê nem pensar !

– Você  tem que dar o banho de ofurô.

– Você tem que lidar com a dor inicial do seu peito, de forma natural e tranquila.Deve ser corajosa !

-Não pode reclamar das noites mal dormidas, ter um filho é uma benção !

-Não pode por o bebê pra dormir na sua cama , não pode por o bebê para dormir sozinho…

Socorrooo!

Se a mamãe, por algum motivo precisa, ou escolhe se submeter a uma cesárea… pronto ! Já se sente diminuída…

Se, algum motivo a impede de amamentar exclusivo seu bebê… mais uma derrota ! Ela se sente a pior …

E, se dá chupeta ou mamadeira para seu bebê… não conta prá ninguém !”é errado, né?”

Se usa uma concha de amamentação, pomadas no seio rachado e dolorido ” é fraca, não está preparada para ser mãe !”

Se põe o bebê pra dormir na sua cama, se sente amedrontada… Se coloca no berço, se sente julgada …

Se a mamãe se olha no espelho , e sente saudade da sua antiga vida, do seu corpo, das suas amigas… vem a culpa monstra !

Se a mamãe se sente constrangida em amamentar na frente dos amigos do marido, do sogro , ou do chefe… ‘ ela não é dona do próprio corpo e do próprio querer.”

Se volta a trabalhar, além da saudade do bebê e do cansaço da tripla jornada, ainda vem a vozinha lá de dentro “será que estou agindo certo ? Será que não estou abandonando meu filho ?”

Se deixa o emprego , e põe sua carreira no “pause” , para simplesmente curtir a maternidade e seu bebê… lá vem julgamentos e palpites !!

E montes de teorias, e montes de radicalismos sem sentido !

Na minha opinião, minha amiga, o que é “Certo ” é a gente poder fazer as nossas escolhas ! De forma consciente, sem ingenuidade ou desconhecimento … Se informar o máximo possível, mas usar o SEU filtro : Muitas coisas que você vai ouvir, não fazem sentido para você, ou simplesmente , não se encaixam na sua rotina !

Liberdade , é poder escolher, e arcar com as consequências, não é isso ?

Se você não conseguiu , ou não quis, um parto “normal humanizado “, se você não conseguiu , ou não pode amamentar exclusivo seu bebê até 6 meses, se você quis ou precisou voltar ao trabalho , FIQUE EM PAZ,com você mesma e com as suas escolhas !

Se para você , vivenciar a experiência do parto humanizado, parto domiciliar… for um sonho, vai fundo !

Se, você quer amamentar seu filho, por todos os benefícios físicos e emocionais que sabe que a amamentação traz pros dois, faça força ! Aguente firme o começo ! Vai valer á pena !

Saiba o que quer , onde quer chegar! Isso vai te fortalecer , e te manter no caminho que você escolheu, apesar das dificuldades !

Opressão, tabelas e teorias… não combinam com a maternidade ! De jeito nenhum !

O que combina com esse momento, é amor, um amor enorme e sufocante, são noites mal dormidas, cheirinho e chorinho de criança, e todo o sentido da vida , que elas conseguem nos apresentar …

Você já se sentiu oprimida, ou diminuída , por algumas escolhas que fez , com seu filho?

Como se livrou desse sentimento ?

Conta prá mim !

Leia mais : aqui , eu conto como foi a minha volta ao trabalho, e aqui , como me decidi babá ou berçario?

E aqui, ” confesso todos os meus pecados ” de mãe ! Leia , que você vai ver que , Sim, Você É Uma Excelente Mãe ! rsrs

 

A gente se fala !

Bjos e até tags coração

 

 

Eu Subestimei os Meus Filhos …

atividades extracurriculares

Oi Comadre! Acho que as atividades extra curriculares são sempre motivo de muitas dúvidas, entre nós , as mamães de plantão, não é mesmo ?Quando iniciar o inglês, um esporte… Será que meu filho não está muito ocioso, parado… será que meu filho não está sobrecarregado ?

Ontem , aqui em casa passei por uma situação que , foi como um” soco na boca do estômago” , para mim!Escuta só:

Desde que começou o ano letivo, com todas as atividades extra curriculares que as crianças fazem , eu venho achando que  a rotina está muito pesada ,sabe ? O Pedro faz inglês,(que ele adora) , futebol depois da escola ( que ele ama ) e o Kumon de matemática ( que , de uns tempo pra cá , está meio pesado… ) e , a Maria Beatriz, faz Kumon de matemática ( que ela detesta) , inglês( que ela gosta), aulas de circo depois da escola ( que ela adora) e aula de artes ( que ela ama) … ufa… cansa só de ler , né ? Então… eu comecei a me sentir culpada!

O Pedro , que já está no 3° ano tem bastante lições, trabalhos, e provas mensais e bimestrais… e a Piquita… só tem 5 anos ! E adora seu mundo de princesas, príncipes, nenês dodóis, massinhas , tintas e pincéis !

E, não é só isso ! Tem o vovô , que vem jantar com a gente todas as 4°feiras, tem o jogo de basquete do papai , todas as 5° feiras,aniversários dos amiguinhos – alguns durante a semana, tem as roupas que foram lavadas e passadas para guardarem nas gavetas, brinquedos e mochilas para organizarem; gostamos de ir para a cozinha juntos, e fazermos alguma delícia, sempre que podemos… TV, Video game, bicicleta, quintal… Além da leitura diária , obrigatória aqui em casa. Que horas?

Pensei, pensei pensei… conversei com o Guilherme, meu marido, e ele concordou comigo , também acha que a rotina está pesada.E decidimos por tirar do Kumon , porque, além das duas aulas por semana, ainda tem lição TODO DIA( sábados , domingos e feriados ).

Aliviada por ter tomado a decisão, fui toda contente conversar com eles : ” Eu tenho uma novidade que , eu acho que vocês vão gostar muito … Vou tirar vocês do Kumon ! Eu e o papai conversamos e, achamos que vocês estão com pouco tempo para brincar, tempo livre para fazerem o que gostam… resolvemos experimentar deixar vocês um pouco mais liberados, o que acham ? ”

A Piquita saiu comemorando : “oba! vou sair do Kumon !!” E o Pedro, fez uma carinha… esboçou um sorriso e disse : ” “Quando? ” , ” amanhã você ainda vai, porque eu preciso conversar direitinho com a Harue, e explicar direitinho pra ela o que está acontecendo “. ” Mãe, explica bem prá ela que eu naõ pedi para sair, tá ? “… Hum… aí eu percebi que tinha alguma coisa errada…

Na hora de dormir, como tento fazer todos os dias, deitei do lado dele para conversarmos um pouquinho sobre como foi o dia… E papo vai, papo vem… entramos no assunto do Kumon. E me vem ele :” O mãe, deixa só eu aprender fração, que é o próximo bloco que eu vou entrar… depois eu saio , tá bom ?” … … … Ainda bem que estava escuro, pra ele não ver as lágrimas que começaram a cair na hora ! Um misto de vergonha, por ter tomado a decisão por ele, achando que o estava ajudando, com orgulho do meu pequeno homenzinho !

Dei um abraço bem apertado, enchi ele de beijos e disse : “Todo final de mês voltamos a conversar ! E, se você achar que está muito pesado pra você , me fala, tá bom ?” ” Tá bom mãe! é que essas contas de divisão de 3, com resto, são mais difíceis mesmo, e , eu estou demorando um pouco mais para fazer as lições , mas … tudo bem , viu ? ”

Saí da sua cama atordoada, fui contar pro Guilherme ,e ele … só deu um sorrisinho de orgullho.

E agorinha, enquanto eu estou escrevendo esse texto aqui, pra você, adivinha aonde está a minha Piquita ? Sentadinha bem aqui , ao meu lado… fazendo ” só uma folhinha, tá mamãe” – da lição do kumon que ainda ficou na pasta !!

As lições , para mim , foram :”Conversar sempre ANTES de tomar as decisões que envolvam a vidinha deles” e “sim, eles são muito mais capazes e maduros do que eu imaginava ! ” .

Seu filho faz atividades extra curriculares ? Já teve problemas ?

Você precisou de orientação profissional, tipo psicóloga ou pedagoga ?

Conta prá mim !

Bjos e até tags coração

O Ciúmes Entre Irmãos

o-ciumes-entre-irmãos

Oi comadre! Tenho recebido muitos emails me pedindo para falar desse assunto! O que fazer com a chegada de um irmãozinho/irmãzinha ? Como administrar o ciúmes, a insegurança do filho maior ?

Normalmente são mamães que estão grávidas do segundo filho, querendo saber o que fazer… como evitar , como lidar com esse bichinho tão destrutivo que é o ciúmes !

Eu me lembrei da minha sogra , contando que , quando meu marido nasceu, seu irmão mais velho tinha 1 ano e 9 meses, já falava tudo e , de repente… ficou gago ! A orientação do pediatra, na época, há 41 anos atrás , foi: ” Pai, você vai ‘esquecer’ o bebê, pelo menos na frente do mais velho, e vai dar o máximo de atenção que conseguir pra ele ! ” .

E, assim foi… como a mãe sempre é mais exigida pelo bebê, eu acho que o conselho foi sábio! Meu sogro saía para passear com ele, brincava… e , em dois meses, a sua gagueira estava curada ! E , hoje eu posso dizer que são ” Big Brothers “: amigos , e , que se amam pra valer !

Comigo e com as minhas irmãs, minha mãe conta que , nunca rolou nada muito escancarado, nem que precisasse de alguma intervenção.Ela conta que , quando a sua barriga estava grande, já perto da minha irmã do meio nascer, eu ,do alto dos meus 3 anos,cheguei pra ela e disse: ” O seu coração também está crescido assim, mamãe?” , e ela , rápida no gatilho respondeu : “Isso mesmo ! Como você sabe ? Está dando prá ver? ” , e eu :” Não , mais é que pra caber o amor por mais uma filhinha, ele tem que crescer bastante , igual á barriga, não é ? ” Pronto! Eu mesma tratei logo de achar uma solução! Se a barriga crescia para comportar o bebê, por que o coração não poderia crescer também ?!! rsrs

Bom, experiências individuais á parte… fiquei pensando em tudo o que li, e como tenho agido com as minhas crianças.

Aqui em casa, também não rola nada muito notável … As crianças não me deram grandes demonstrações de ciúmes , umas das outras.

Quando a minha segunda filha nasceu, o Pedro tinha 2 a e 9 meses, uma fase difícil! Ele teve uns momentos meio “fora da casinha” , de chorar muito , sem motivo, tipo crises de birra , umas 2 vezes. Tratamos os episódios com paciência, e sem valorizar muito … e passou !A Maria Beatriz nasceu em julho de 2009, foi quando chegou prá valer por aqui a gripe A , lembra ? Isso foi bom e ruim… O pediatra me orientou para não mandar o Pedro para a escola por uns 40 dias, ou até que se soubesse a extensão e o impacto daquela doença nas nossas crianças, e também proibiu visitas ! Então, comadre, ficamos eu e as duas crianças de quarentena, viu ? rsrs Um frio  danado que não dava nem pra ir no quintal tomar um solzinho ! Tomávamos sol dentro de casa !!

E, antes da minha caçula nascer, eu senti que eles estavam ansiosos… meio que sem saber como seria . Principalmente porque eu ficaria no hospital… Mas, depois que a bebê nasceu, não percebi nada diferente neles ! E olha que, ela nasceu dia 18/06… e dez dias depois , os dois entraram em férias !!! rsrs  E lá ficamos nós 4, curtindo mais uma quarentena !! kkkkkk

Algumas dicas do que fiz, (ou tentei fazer) que podem ter funcionado :

  • Tente começar a formar os laços entre os irmãos desde a gravidez ! Leve o maior junto nos U.Sons, ensina ele a conversar com o bebê ! Diga a ele o quanto o bebê se mexe quando escuta a sua voz !( no meu caso isso era a pura verdade ! Minhas meninas quase pulavam pra fora da barriga quando os irmãos conversavam com elas).
  • não colocar o maior na escola logo que o bebê nascer! Ou tenta por um bom tempo antes, ou é melhor esperar um pouco mais.
  • Não tirar nada do maior , para passar para o menor : o berço, o carrinho, o quarto… Claro que hoje em dia , tudo que conseguirmos reaproveitar, o nosso bolso e a  natureza agradecem, não é mesmo ? rsrs Mas tem que ter tato ! Ao invés de fazer um quarto novo pro bebê, que tal fazer um novo para o maior ? Com um tema já diferente, com uma caminha… Tenta ter bastante sensibilidade e jogo de cintura !
  • Se for uma roupinha que era do maior, mostre uma foto pra ele , dele vestido com a roupa! Elogie ! “olha que fofura você, com a roupinha também ! Parece que beleza aqui é um mal da família !! Por isso que o bebê é tão lindo ! Se parece tanto com você! “…
  • Preste atenção no seu filho mais velho: ele vai expressar seus medos, suas inseguranças… vai contando histórias verdadeiras para ele, de irmãos … das aventuras, das artes. Ou compre livrinhos que tratem do assunto, crianças mais novinhas, ás vezes, não conseguem verbalizar o que estão sentindo, e, com as histórias e conversas sobre outras pessoas, elas vão trazendo para si as experiências…
  • Pense que a casa é de todo mundo, então, evite ficar exigindo silêncio o tempo todo, conversas sussurrando, penumbra … combine os horários com o maior. E,normalmente, os bebês que tem irmãozinhos maiores não costumam ser muito sensíveis a barulho !! rsrs
  • Deixe o maior interagir com o pequeno ! Não trate o bebê como se fosse de cristal ! Deixe que o maior pegue , toque, converse…
  • Inclua o maior na rotina de cuidados do bebê ! Peça ajuda para pegar uma fralda, ou para distrair o bebê enquanto você troca sua roupa.( tudo bem, eles mais atrapalham do que ajudam, eu sei ! rsrs mas faz parte !)
  • Deixe que o irmão ajude no banho, penteie o cabelinho, coloque a meia…
  • Mostre fotos de quando o maior era bebê, fotos dele mamando, tomando banho…
  • Conte como ele era! Se chorava muito, se era dorminhoco, guloso…Eles adoram !
  • Mostre os vídeos do seu nascimento, diga a ele como ele foi esperado!
  • Demonstre todo o seu amor por ele, e repita que amor não tem limite ! Que você o ama, ama o papai , ama seus familiares, ama seus amigos… Que conseguimos amar várias pessoas … sem tirar nada das outras !
  • Explique e converse com  o maior, que agora, você vai ter que atender a ele e ao bebê , então, que talvez, em alguns momentos, ele vai precisar ter um pouquinho de paciência… Que você se sentiria muito feliz se pudesse contar com ele nesse momento !
  • Contar com a ajuda de alguém, nesse momento, pode fazer toda a diferença ! Assim, você consegue se desdobrar mais com o mais velho. Minha mãe e meu marido foram fundamentais nesse período!
  • Explique a importância da amamentação para o bebê . Que ele foi amamentado também !Mostre fotos !
  • Leve junto nas vacinas, ele se sensibilizará com a dor do bebê , e colabora melhor depois.
  • Explique para ele que é normal sentirmos raiva, ciúmes… Mas que , se agente não tomar cuidado, esses sentimentos tomam conta do nosso coração ! O melhor jeito de deixar eles saírem , é conversando , falando sobre eles ! Que eles não precisam se sentir culpados, por sentirem essas coisas ! Isso traz muita angústia !
  • Evite comparações , boas ou ruins.
  • Quando chegarem as visitas, deixe o bebê, vá com o maior atender a porta ! As visitas ás vezes não têm muito tato com os maiores… eles aparecendo primeiro que o bebê, te dá a chance de chamar a atenção da  visita para o maior: conte  como ele está te ajudando, como o bebê adora quando o irmão está por perto … coisas assim.
  • Deixe em casa um estoque de “brinquedinhos baratinhos ” que o maior goste, como adesivos, tatuagens, massinha, embalados para presente… quando a visita não trouxer nada para o maior, dê as suas lembrancinhas, como se fossem presentes para ele ! Se a visita ficar constrangida, se explique depois… o importante é preservar seu filhote !
  • Não deixe de ir á festinhas escolares, ou outros eventos importantes para o maior… Dá um jeito ! rsrs

E, por fim comadre… se você teve a felicidade de ter irmãos na sua vida, divida com seu filho o que seus irmãos representaram na sua infância, o que fizeram juntos, e, o que representam hoje para você… para a sua vida!

Aqui nesse post, eu te conto o que eu respondi para o Pedro quando ele me perguntou ” Por quê você quer outro filho?”….

Vai dar tudo certo ! Cada criança é uma … cada uma reage diferente… mas , se você conseguir se manter sempre muito próxima emocionalmente de cada uma, a sua sensibilidade e jogo de cintura maternos vão te ajudar a tomar as atitudes certas !

Me conta ! Você já passou por isso ?

Como foi ? Tem alguma dica ?

Estou esperando !!

Bjos e atétags coração

“Eu Quero Você, Mamãe …”

eu-quero-você-mamãe

A história que eu vou dividir com você aqui hoje, comadre, aconteceu sábado passado… é fresquinha, saindo do forno…

E eu, ás vezes, preciso de um tempo para realizar tudo o que acontece, sabe ? Pensar, sentir  e … seguir adiante!

Então , vamos á história :

A minha filha do meio, M.Beatriz  (a nossa Piquita), está numa fase muito difícil. Ela é dona de uma personalidade  ao mesmo tempo doce, e forte . Ela é temperamental , e , tem um temperinho dramático ! rsrs

Bom , e agora, com 5 anos e meio, tudo é ” não quero ” !! “Filha, vem tomar banho ” – ” Não quero ! ” .  ” Filha vem jantar ! ” – ” Não quero !” .” Filha , vamos pentear o cabelo… filha vem fazer sua lição … vamos montar esse quebra cabeça ? Vamos ler esse livro ? ” … e a resposta é só uma : ” NÃO QUERO ! “.

Gente, na boa … haja paciência !! E ela emburra , vem se arrastando … ás vezes até rastejando ! Tem horas em que eu não aguento e até dou risada, porque chega a ser hilário !!

Então , estamos nessa pegada já há algum tempo , e eu que achava que , passado o terrível e conturbado período dos

” Terrible Two ” , que, aliás , o dela foi bem pesado … ( Quer ouvir essa história ? ) Eu achei que teia um descanso ! rsrs  Que nada !

Então, sábado, entramos numa loja para comprar uma sapatilha para ela ( por que eles crescem tão rápido ? ) , e ela experimentou a n° 26 e disse que estava apertada… então experimentou a n° 27 , e disse que estava grande !

Eu pedi uma meia para a vendedora e sugeri : “Usa com uma meiinha, filha, agora vai começar o frio ! Quando o tamanho estiver mais certinho, aí você tira as meias .”

Prá quê …. ela emburrou, foi para o chão e começou a fazer bico e cara feia… E eu não  sei os seus filhos, mas os meus, quando tem uma avó junto… ficam bem piores ! rsrs

Quando eu vi aquela cena, não suportei , e , achei que não poderia perder a oportunidade de educá-la, mesmo que passasse um pouco de vergonha.

Cheguei bem pertinho do ouvido dela e disse : ” Levanta do chão, põe o seu sapato e sai da loja AGORA. Eu não vou mais comprar um sapato prá você hoje. ” Ela então começou a chorar bem alto… todo mundo olhando… a vendedora não sabia o que fazer . Meu almoço subia e descia da minha garganta … meu rosto queimava ! Minha mãe super constrangida … Pedi pro meu marido levá-la pro carro , que eu ia pagar um sapatinho que escolhi para a Nina, minha caçula.

Me desculpei com a vendedora, paguei o outro sapato e saí.

Quando chegamos no carro , ela estava chorando ainda… até de rostinho inchado. Sou contra sermões, mas … tem hora em que não dá prá escapar de uma boa conversa, né ? E tem que ser na hora ! Não pode passar… pelo menos eu sinto assim!

Disse a ela que , mesmo sem ela querer, ela vai tomar o banho, fazer a lição, jantar, pentear o cabelo… na hora em que combinamos que é a hora de fazer essas coisas. Mas, que se ela não quer comprar um sapato novo, tudo bem … não vamos comprar ! E , perguntei o por quê ela tinha reagido assim , como ela se sentia… e ela quieta…

Passou. Fomos pra casa da minha mãe, e ficamos lá até tarde.

Ela já tinha combinado com a avó , que dormiria lá.

Antes de eu ir embora, minha mãe perguntou a ela, porque ela não tinha ido falar com o Maurício,( o namorado da minha mãe), no Skype , e ela respondeu : ” Porque eu não queria ,vovó… ”

Eu, escutando de longe a conversa, falei : ” Vovó, agora , dessa boquinha só sai – Não quero ! ”

Vira a minha pequena pimentinha , e diz : ” Não é assim,  não ! Eu quero sim ! Eu só quero VOCÊ mamãe ! ”

A minha mãe vem até  mim e diz : “tomou? ” rsrs

Então tá !  eu não sabia se ria ou se chorava !!

eu-quero-você-mamãe1

Resolvi dar um abraço apertado e um beijo estalado… e dizer que “a amo  prá sempre , até o infinito ” … como ela gosta de dizer, com ou sem birras, com ou sem nãos …

Essas crianças…

 

Bjos e até tags coração