A Saúde do Seu Filho Está Em Suas Mãos, Mamãe!

Oi Comadre, tudo bem?

Hoje eu tenho a honra e a imensa alegria de trazer aqui para você, para o “Mães Comadres”, a nossa mais nova colunista,  a pediatra Mallu Santos!

mãe e filho

Ela é incrível, dona de um curriculum de cair o queixo, e de um coração ainda maior!

O que me encantou na Mallu, desde o nosso primeiro encontro é a abordagem humana que ela tem, a profundidade das informações que ela traz e o comprometimento com a transformação da vida dos seus pacientes, o que é beem diferente de receitar uma medicação e agendar um retorno ( se precisar!!).

Ela encara e vivencia a medicina, pela ótica da saúde, e não da doença… Como assim??

Assista ao vídeo inédito e exclusivo que a Mallu, muito generosamente, gravou e compartilhou com a gente aqui:

Você Vai entender melhor… e vai ver a importância das nossas escolhas como mães e,

qual o impacto dessas escolhas na sáude dos nossos filhos hoje, e também no longo prazo!

A nossa vontade de acertar é enorme!! Mas, infelizmente, não é sempre que isso acontece.

Muitas vezes pelos nossos próprios hábitos, pelas escolhas equivocadas que fizemos em relação a nossa própria saúde… Não por descuido ou teimosia mas, simplesmente por não sabermos como fazer diferente,acabamos multiplicando esses erros com nossos filhos!

Nós sofremos ao vermos nossas crianças com alergias alimentares e respiratórias, obesidade, falta de apetite, falta de sono adequado, desempenho escolar que deixa a desejar… e não ligamos isso tudo ás escolhas que fazemos no nosso dia a dia! Ninguém fala disso com a gente!

E sabe por quê? Porque SAÚDE não vende, minha amiga! Saúde não movimenta uma indústria bilionária, que é a indústria da doença pelo nosso país e pelo mundo. Seguros, medicações, aparelhagens, tecnologias…

Até que ponto tudo isso nos ajuda ali, no nosso dia a dia? Ninguém quer usar essa indústria, ninguém quer adoecer, mas, infelizmente, da forma como vivemos as nossas vidas hoje, é o que vai acontecer com muita frequência…

Tomamos as nossas decisões baseadas em informações equivocadas ( ou em desinformações) que são bombardeadas diariamente sobre a gente por essa indústria que está aí!!

E, sem percebermos, nos deixamos levar…

Eu estou disposta a pensar, a refletir a escolher SAÚDE para os meus filhos e você?

Vem comigo!

Vamos aproveitar a super qualificada orientação da Mallu para nos guiar nesse caminho!

Todo mês, vai ter vídeo novo dela por aqui.

Aliás, deixa aqui nos comentários as suas dúvidas e perguntas, sobre saúde do seu filho, que a Mallu vai responder para você!

Se você quiser saber mais sobre a Mallu, conhecer seu trabalho, esse é o blog dela, cheio de conteúdos relevantes que vão fazer toda a diferença para a sua saúde e para a saúde do seu filho.

A gente se encontra por aqui então.

Bjos e atétags coração

Lígia

 

Mallu Santos

www.sigacomsaúde.com.br

 

Como escolher o Pediatra do Seu Filho – 7 Dicas

E, A Diferença Que Isso Pode Fazer na Sua Vida de Mãe  !

How-Find-Pediatrician

 

Oi Comadre!

Nosso assunto por aqui hoje, é sobre a escolha do ” seu ” pediatra … Seu sim, porque, muitas vezes, nós mães, estamos precisando mais daquela consulta, daquela conversa e da informação, do que os nossos filhos, não é mesmo ?!! rsrs

Bom , por definição, nós, as mães somos apavoradas, cheias de perguntas e dúvidas, e hoje , ainda, temos as comadres virtuais que nos trazem um monte de informações úteis e práticas….

E os médicos, por definição …Não são exatamente disponíveis, não têm muito tempo / paciência para muitas orientações , são técnicos excelentes , mas , não conseguem  , na maioria das vezes , individualizar as informações …

E , muitas vezes , a gente sai da consulta com a sensação de :”Meu Deus! O que eu vou fazer ? ”

Comadre, só para esclarecer aqui : Isso não é uma regra , tá ? Claro que existem médicos  super humanos, compreensivos, e , com uma paciência de Jó … com a gente, simples mortais ! E,também mamães que não são apavoradas e curiosas ! Isso é uma generalização ! Sem ofensas, de parte á parte, tá ?

O fato que eu queria conversar por aqui hoje é: como escolher um pediatra para os nossos filhos? O que levar em consideração ? Quais critérios usar ? O que é mais importante, já que o ideal, muitas vezes, não é o possível ?

Eu preparei umas dicas aqui, para te ajudar nesse processo de escolha, ou , se você está passando por um momento descontentamento … para te ajudar a levantar, quais os pontos-chave, para a escolha do novo profissional.

1- DISPONIBILIDADE é a palavra de ordem !E, para mim, Lígia , é uma das mais importantes …

Gente do céu, não existe você ligar para um pediatra, seu filho com febre, tossindo, ou vomitando , chorando …. e ouvir que tem consulta para daqui há 10 – 20 -30 dias !! Pediatra tem que atender HOJE! Você já passou por isso ?

Com criança , tudo anda muito rápido ! Tanto a melhora, quanto a piora , de uma doença…

E, com bebês de até um ano então… nem se fale ! É  tudo urgente !

Essa característica, pode te ajudar, ou nortear , todas as outras decisões, quando for escolher seu pediatra !

Eu sempre parto do princípio de que, todos são tecnicamente competentes … isso nem se discute !

 

2-ACESSIBILIDADE :

Se um (a) das suas opções tiver a agenda mais  flexível, ou se for amigo da família, ou parente próximo ou distante…

Mesmo que seja do convênio, mesmo que tenha a agenda lotada … se você tiver outra via de acesso, um pouco mais próxima … Eu recomendo que você considere a possibilidade.

A gente precisa ter uma’ linha aberta’ para nos comunicarmos com o pediatra!

Outro fator que pode fazer diferença entre o seu médico ser acessível ou não , é a secretária .

Ok , elas recebem as orientações deles, mas tem algumas que se mostram bem interessadas e preocupadas em resolver e atender a gente, já outras … blindam o nosso acesso ! A gente não consegue marcar horário, e nem falar com o médico, de jeito nenhum!

 

3- PREÇO / CONVÊNIO :

Claro que aqui, não dá pra gente fingir que , isso não faz diferença … Muitas vezes , usamos os profissionais que o nosso convênio médico nos disponibiliza , já que , pagamos por isso, por esse benefício … Mas, infelizmente, o profissional que gostaríamos de frequentar, não está ali…

Aí, é com você , minha amiga … Você sabe da sua realidade financeira, e , a forma como lida e administra seu dinheiro…

A dura realidade é : os profissionais que atendem por convênio , são mal remunerados nas consultas , e , para conseguirem ter uma remuneração mensal digna , agendam consultas a cada 15 minutos, lotam suas agendas … e , como são seres humanos, assim como eu e você…por mais que queiram e tentem fazer diferente, o esquema não permite !

É uma questão de sobrevivência …

 

4-LOCALIZAÇÃO  E HORÁRIOS :

Ás vezes, em cidades maiores, esse ponto pode ser decisivo … não adianta nada o profissional ser excelente , acessível, se você demora 2 horas para chegar  á sua clínica !

Aqui na minha cidade tem um pediatra de convênio, muito bom , por sinal, mas que é famoso por atender até de madrugada !! As mamães chegam, e , as consultas vão atrasando, ás vezes ele tem um parto de emergência para atender … e as mamães vão ficando ali, até meia noite, uma hora da manhã!!

É muita judiação ! De todos os lados envolvidos ! Mães, crianças e dele mesmo… imagina a condição desse profissional, atendendo até esse horário !! Mental e fisicamente , ele já terá ultrapassado todos os seus limites !

 

5-INDICAÇÕES :

Converse com as suas amigas, familiares, e pegue indicações ! Sabe aquelas mulheres com que temos mais afinidade?

Então , fale com essas ! Por terem “coisas em comum ” , é provável que , uma indicação delas , seja o que estamos procurando !

A boa fama, assim como a má fama correm rápido… se um profissional é muito bom, ou o contrário … sempre tem histórias sobre ele correndo por aí!

6- AFINIDADE :

Lembra que aqui, eu estou considerando que, tecnicamente, todos os profissionais são bons …

Acontece que , tem alguns que são mais técnicos, outros que são mais acolhedores, ou ainda , que complicam muito, gostam de detalhes , outros que são mais práticos … Alguns apoiam irrestritamente o aleitamento materno, outros não valorizam tanto… Uns que adoram uma medicação pesada, outros que preferem observar e acompanhar a evolução do quadro …

Outros são mais secos e objetivos, outros são mais carinhosos com a gente…

Aí já são questões bem individuais e subjetivas… e , dependem de você !

E, por fim …

 

7- CONFIANÇA :

Ela é o elo , que une todas as outras características, e que , ao mesmo tempo, sem ela , nenhuma outra qualidade ou característica , fazem sentido ou têm importância !

Claro , a gente pode e deve perguntar , questionar … isso faz parte do processo ! Agora , pense bem :

O pediatra é o nosso guia nessa estrada! Muitas vezes, a saúde e bem estar do nosso filho, podem depender desse profissional! É por isso que precisamos confiar nele, de olhos fechados ! De todo o nosso coração!

Essa confiança, pode fazer toda a diferença, na sua rotina, na sua vida de mãe!

 

Agora , eu preciso te falar uma verdade :  Cuidado para não exagerar !! Nós , as mamães , muitas vezes, fazemos tempestade em copo d água , muitas vezes enfiamos os pés pelas mãos …

Na nossa ansiedade, não escutamos o que o médico nos fala , tiramos as nossas próprias conclusões , usamos o

” dr. Google” para tirarmos as nossas dúvidas e conclusões …

Deixamos que as nossas crenças e vivências , nos impeçam de aprender  coisas novas … de escutar de verdade !

Ao mesmo tempo, não devemos ficar com dúvidas !

Eu penso que somos uma equipe : ele me dá as coordenadas, e eu , executo ! Tiro minhas dúvidas, levo as individualidades de cada uma das minhas crianças em conta, se for o caso, pergunto se é possível adaptar isso ou aquilo ….  mas , confio de todo o meu coração ! E , isso … não tem preço !!

Como você escolheu seu pediatra ? Que critérios usou ?

Está feliz com a sua escolha ?

Deixe seu comentário aqui embaixo, conta prá mim !

Conversar com você, saber das suas histórias , participar da sua vida…

É isso que dá sentido ao meu trabalho por aqui !

A gente vai se encontrando …

Bjos e atétags coração

Lígia

Mommy Burnout – Mais Comum do Que Imaginamos

mommy-burnout

 

Oi comadre, tudo bem ?

Você ja ouviu falar no Mommy Burnout ?

Nas conversas com um monte de mamães por aqui no blog , na nossa Fanpage , no canal do Youtube, percebo que nós , mamães , estamos sempre MUITO sobrecarregadas de atividades, obrigações , filhos ,casa, trabalho, e todos os desdobramentos desse pacotão , que é da nossa responsabilidade.

Gravei um vídeo conversando com você sobre esse assunto. Assiste Agora !

Mesmo as mamães que não trabalham fora , sofrem com a sobrecarga de responsabilidades e atividades… Hoje , a vida está muito complicada ! E, a rotina se transformou numa maratona ! Haja jogo de cintura para equilibrar tantos pratos girando no ar ! E, muitas vezes, o que seria prioridade, acaba ficando para trás… Não temos um tempo de qualidade com nossos filhos, com nosso marido , por exemplo, não cuidamos da nossa saúde …

E isso nos deixa angustiadas e frustradas … com a sensação de que fazemos tanto , e … não fazemos nada ! A imagem que me vem á cabeça é o cachorrinho correndo atrás do próprio rabo !

E, sem perceber, o desânimo e o esgotamento tomam conta da nossa vida .

Fazemos por fazer, não sentimos prazer nas atividades diárias, vivemos uma vida tão dura, que nos anestesiamos, para conseguir suportar… É uma situação crônica !

Você está se sentindo assim ? Ou , já se sentiu assim , durante algum tempo ?

Então, minha amiga, ás vezes até sem saber o ” conceito”, você já conhecia o “Mommy Burnout” !

Esse termo em inglês, se traduzido meio ao pé da letra significa “esgotamento” .

Existe uma doença psíquica, da família da depressão , chamada Síndrome de Burnout, que é muito conhecida no mundo corporativo : ela se assemelha a uma “estafa” , mas é crônica, sabe ? E , acomete mais os profissionais que têm muitas responsabilidades, que são muito exigentes consigo mesmos , e que não conseguem ” desligar”… Isso tudo soa familiar para você ?

Nós mães , vivemos tudo isso intensamente ! Porque , além da carga horária de 24 horas, 7 dias da semana, ainda tem um amor imenso , e uma culpa proporcionalmente gigantesca , que nos acompanha de perto … Achamos que não podemos errar… e isso é impossível, não é mesmo ? Já que , muitas vezes nos sentirmos meio super heroínas, somos mesmo é bem humanas…

 

Então, essa síndrome está sendo cada dia mais diagnosticada em mamães, de filhos de todas as idades, não só de recém nascidos … e , por ser um quadro mais crônico, demoramos para perceber que precisamos de ajuda.

Tem tratamento ? O que fazer ?

Bom, a terapia é super indicada, já que teremos que aprender a lidar com a mesma situação, mas de forma diferente!

Trabalho a gente arruma outro, chefe , a gente troca… e a nossa família ? E os nossos filhos ? E a nossa vida ?

Pois é … a mudança tem que vir de dentro para fora, e , a terapia é que pode te guiar nessa luta.

Por ser meio “parente” da depressão, em alguns casos, pode ser necessário tomar medicações específicas, que só um psiquiatra pode te indicar.

 

Quando li sobre essa Síndrome, em dois blogs que adoro e acompanho ( Mundo Ovo  e Macetes de Mãe) , fui pesquisar mais a fundo… e me dei conta de que , a grande maioria das mamães que eu conheço, eu inclusive, já passou por isso ( ou está passando) , em algum momento da sua vida de mãe!

O que será que poderíamos fazer, para sair dessa situação, ou melhor dizendo, dessa condição ?

Talvez …

  • Priorizar as nossas atividades e preocupações de acordo com o que é mais importante para nós;
  • Levar uma vida coerente com quem somos de verdade, e com os nossos objetivos;
  • Termos coragem suficiente, para jogarmos algumas coisas para o alto;
  • Aceitarmos que somos humanas e que temos limitações;
  • Ajustarmos as nossas expectativas com relação ao tempo, ás pessoas ;
  • Aceitarmos que , apesar de estarmos no comando, existem muitas variáveis que não controlamos;
  • Enxergarmos a vida de maneira mais leve;
  • Mantivermos um contato íntimo com a nossa natureza;
  • Levarmos uma vida saudável;
  • Aprendermos a dizer “não” ;
  • Só nos esforçarmos para cultivar e manter relacionamentos saudáveis, sejam amorosos, familiares , ou profissionais;
  • Saber que seremos amadas do mesmo jeito, se falharmos, se nosso salário for menor;
  • Entender que , as coisas mais importantes dessa vida, são simples , gratuitas e espontâneas , como , por exemplo, o AMOR.

Eu estou tentando… várias dessas propostas aí acima, são verdadeiros desafios para mim ! Encontrar o equilíbrio , me livrar das culpas e da mania de querer controlar tudo … da mania de perfeição e do alto grau de exigência comigo mesma !

Eu já passei por fases difíceis, em que a maternidade , sinceramente não era um prazer… era mais uma das mil obrigações que eu tinha para cumprir ! Mas passou … E , de certa forma , saber o que está acontecendo com a gente, nos dá a falsa impressão de que sabemos o que fazer para sair do escuro…

Eu me sinto assim, e você ?

Já passou por essa experiência ? Como você vivencia e organiza a sua vida e rotina de mãe ?

Deixa seu comentário  abaixo, conversa comigo comadre!

 

Dá um curtir lá na nossa fanpage  pequena facebook-logo- .

Se inscreve no nosso Canal do Youtube pequena youtube-logo.

A gente vai se falando !

Bjos e atétags coração

Lígia Coimbra

Com Que Repelente Eu Vou ?

questions

Oi Comadre, tudo bem ?

Pois é… chegamos a esse ponto , não é mesmo ? Saudade do tempo em que só tinha que me preocupar com a roupa, sapato pentear os cabelos das crianças…

Primeiro veio o filtro solar… tá , eu entendo a sua importância… e agora mais um item essencial : o repelente !

É Dengue… E febre amarela … e , agora a Zika !

Mas são tantas as dúvidas que nos assombram : bebês podem usar repelentes ? E as gestantes ? Qual o melhor repelente? Eles são tóxicos?  Todos funcionam contra todos os mosquitos ? Aplico antes ou depois do filtro solar ? Meu filho é alérgico, e agora ?

Bom, essas são , na verdade, as minhas principais dúvidas, que vou tentar responder aqui, agora, tá ? Espero que sejam suas dúvidas também !

Queria começar te mostrando essa tabela , que trouxe lá do blog “Macetes de Mãe” para você:

unnamed

Ela já responde algumas perguntas importantes , não é ?

Vamos ás outras :

  • BEBÊS PODEM USAR REPELENTES ?

Até os 6 meses … NÃO !

O que fazer então ? Usar repelentes elétricos ( NÃO os com venenos, os ultrassônicos ), usar véus no carrinho e berço , usar telas nas janelas e portas são algumas dicas .

  • GRÁVIDAS PODEM USAR REPELENTES ?

Podem e devem, e , os mais recomendados são os repelentes á base de Icaridina ( ou picaridina) , – O EXPOSIS – por terem uma durabilidade maior – 10 horas.

Também podem usar os repelentes á base de DEET (que é o princípio ativo do OFF e do Repelex ) e o  IR3535( loção antimosquito da johnson´s) .

  • POSSO USAR REPELENTE COM FILTRO SOLAR ?

A recomendação é que o repelente seja a última camada de todas, depois ainda do filtro solar , já que o repelente forma uma espécie de “nuvem”que nos protege contra os mosquitos.

Eu já vi  pessoas ( meu pai foi uma delas) , que sofreu queimaduras na pele, após de expor ao sol, com o repelente, mesmo tendo usado o protetor solar , o que aconteceu foi que o repelente causou essa queimadura na pele, quando entrou em contato com o sol. Então, fique atenta e observe .

  • POSSO USAR REPELENTE NO ROSTO ?

Pode e deve ! Como os pernilongos adoram picar nossas crianças no rosto !! Ou são só os meus ? rsrs

MAS… NÃO use os sprays, USE os repelentes em forma de GEL.

  • CRIANÇAS ALÉRGICAS PODEM USAR REPELENTES ?

Aqui entramos numa situação delicada … é mais ou menos assim :” se correr o bicho pega, se ficar o bicho come !”

Os especialistas dizem que mais ou menos 2% das pessoas que usam os repelentes , apresentam reações alérgicas, mas , e as crianças que já sabemos serem  alérgicas ?  Tópicas  / cutâneas  ou respiratórias ( rinite/ asma / bronquite)?

Pois é… temos que testar , e ver o que acontece!

Algumas recomendações são importantes :

-Não usar repelentes de parede – esses sim , podem causar bastante danos ás crianças com alergias respiratórias, e , até desencadear alergias em crianças que nunca tiveram.

-respeitar os intervalos de aplicação , que os fabricantes recomendam.

-aplicar os repelentes spray em locais ventilados, e , dar preferência  ao gel .

  • TODOS OS REPELENTES FUNCIONAM PARA TODOS  OS MOSQUITOS ?

ATENÇÃO AQUI : NÃO !!

Apesar de estudos feitos e mostrados nas grandes mídias ultimamente, dizendo que todos funcionam contra o aedes aegypti , a verdade é que , independente do tempo de duração, o único repelente comprovadamente eficaz contra o transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya  são os repelentes que contém ICARIDINA ou Picaridina !

Aqui em casa, no começo do ano , todos nós fomos abatidos pela dengue , a minha cidade passou por uma grande epidemia , em que muita gente morreu, e , estima-se que 1/3 da população teve dengue… estudei e pesquisei muito, para saber o que fazer !

Leia mais nesse post sobre “ a dengue e a gravidez” ,  tem esse post aqui também , sobre a Chikungunya, e esse sobre a Zika e a microcefalia.

Eu queria te passar mais umas dicas “extra”:

  • nenhuma marca de repelentes recomenda a aplicação( e reaplicação) , mais de 3 vezes ao dia , ou seja, se o seu repelente não garantir , no mínimo 8 h de poteção, você e seu filho ficarão descobertos durante algumas horas.
  • não existe comprovação científica de que produtos á base de citronella sejam eficazes repelentes contra o aedes.
  • não é recomendado o uso desses repelentes em crianças até 2 anos, mas , em situações de epidemia, os especialistas falam para usar sim, e, preferencialmente os que contém icaridina, já que são aplicados 2 x ao dia, e , se mostram bem eficientes , com esse intervalo longo entre as aplicações.
  • Reserve 10 minutos dos seus dias, para olhar a sua casa, quintal, vasos, bebedouros  dos seus pets, calçadas e vizinhos… e , se encontrar algum criadouro ao qual não tenha acesso ( casas fechadas com piscinas não tratadas, por exemplo ) , bote a boca no trombone ! Ligue para a secretaria de saúde da sua cidade, fotografe, ponha nas redes sociais !  O mosquito aedes é problema de todo mundo ! Se o seu vizinho, o seu prefeito, não fazem o que têm que fazer, VOCÊ E A SUA FAMÍLIA podem pagar por isso !

Para saber mais :

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/03/repelente-deve-ser-passado-apos-o-filtro-sol

lhttp://blogdalergia.blogspot.com.br/2008/04/repelentes-contra-mosquitos.html

 

Me conta , ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário abaixo !

Eu terei o maior prazer em te ajudar ! E, tudo que eu não sei ( e olha que é muita coisa! rsrs) , eu vou á luta e , pesquiso a fundo , pra te trazer as respostas, tá ?

Adorei o nosso papo , como sempre !

A gente vai se falando por aqui.

Bjos e atétags coração

Como Fazer o Desfralde do Seu Filho – 10 Super Dicas

IMG_5184

Oi Comadre! Ontem recebi uma mensagem, de uma comadre muito fiel e querida aqui do blog, me perguntando sobre o desfralde… Como fazer de maneira tranquila ? E , então me dei conta de que , não tinha escrito nenhum post por aqui sobre isso ainda, só  no Instagram!! Então , vamos ao desfralde !!

Eu estou finalizando ainda, por aqui, o desfralde da Nina , a minha caçula… então o assunto ainda está bem fresquinho na cabeça !rsrs

Bom , vamos ás dicas então ?

  • 1- Sinta Se é o Momento Certo :

Muitas vezes, a gente decide que chegou a hora de tirar a fralda , mas… ainda não é a hora da criança! E, aí, certamente, o processo vai ser sofrido e lento…

Mas, quando é o momento certo, Lígia ? Bom , “o momento certo” , é o momento do seu filho, mas , em média, por volta dos 2 anos , as crianças estão prontas para controlar o xixi e o cocô.

Num dos muitos livros de maternidade que eu li, uma informação me chamou a atenção : dizia que um desfralde desastrado, pode acarretar até em síndrome do pânico, obsessão por limpeza , desajustes na sexualidade, lá na vida adulta da criança !

Nessa idade, as crianças estão na fase “anal”( mais ou menos dos 18 aos 36 meses) , e o “controle do cocô” está associado tanto ao prazer, quanto ao domínio do ambiente ás primeiras noções de higiene … Então , o assunto é bem complexo !!  Ali me dei conta, de como é importante fazer a coisa de forma mais natural possível , e no momento certo .

Como saber se é o momento certo para o seu filho ? Ele vai te sinalizar . Eles começam a se incomodar com a fralda, começam a observar as nossas idas ao banheiro e parecem se interessar e entender o que acontece ali , eles começam a avisar :” vou fazer xixi”, ou ” vou fazer cocô” !

Outra dica que eu te dou é fazer o processo no verão ! Deixe a criança só de calcinha ou cuecas! Não fica

molhando /sujando aquele monte de roupas, é melhor para dar vários banhos, se precisar… Acaba sendo até prazeroso para a criança !

  • 2- Converse com Seu Filho :

Por mais que pareça que são muito pequenos, a gente deve sim, na minha opinião , colocá-los para participar ativamente do processo : perguntar se ele quer deixar a fralda, se quer um piniquinho, se quer fazer no vaso…

Que a fralda dá calor, que o vaso ( ou o piniquinho ) é a “casa dos cocôs” e “xixis”( aqui em casa eles adoram esse papo ! rsrs) .

  • 3 – Vá com Calma :

O desfralde, minha amiga, não é um evento, e sim, um processo ! Ou seja, não vai acontecer de uma vez só!

Cada criança tem o seu tempo! Pode levar 2-3 semanas, como pode levar 2 meses !

Outra coisa importante : O xixi , durante o dia , é o primeiro que eles conseguem controlar … depois vem o da noite, e depois o cocô. Na verdade, não é que não controlam o cocô , mas, que não conseguem ( ou não querem ) fazer no vaso ou no piniquinho ! A maioria pede para por a fralda para fazerem o cocô , e… tudo bem !!

  • 4 – Esqueça a Neura com Limpeza :

Quando você deixar seu filho só de cueca ou calcinha, milhares de xixis , e alguns cocôs vão escapar por aí! E… tudo bem ! Não dê broncas, não faça escândalo, não se mostre muito neurótica com a “assepsia” , não demonstre nojo, não fale “sujeira”…. A criança precisa se sentir apoiada, e não pressionada !Dê o banho , só se precisar mesmo ! Muitas vezes, um lencinho e uma duchinha já são suficientes!

  • 5- Se Prepare :

Compre , pelo menos 10 calcinhas/cuecas ; deixe um pano/ balde , ou o que for usar, meio no jeito; evite fazer esse começo coincidir com viagens, visitas que passam dias na sua casa, ou qualquer outra mudança na rotina. O desfralde deve ser feito inserido na rotina da criança.

A única exceção a essa regra que eu recomendo, é se você puder fazer nas férias ( suas e da criança ) ,para vocês viverem esse momento juntos, e você fazer como acha que deve ser feito.

  • 6- Reveja os  Hábitos  da Criança  :

Por exemplo, comadre, sabe aquela mamadeirona antes de dormir ? Pois é … Pensa assim : se você tomar 250 ml de líquido antes de se deitar, a chace de você precisar ir ao banheiro durante a noite é enorme, não é mesmo ?

Então … Pensa que, enquanto seu filho estiver tomando a última mamadeira logo antes de dormir ( ou ainda mama durante a madrugada) , você não vai conseguir desfraldar ele á noite ! Aí você tem que pesar se, a mamadeira ainda é parte importante da alimentação dele nesse momento, tente só ajustar os horários : ofereça o jantar mais cedo, e , depois  de 2 horas , ofereça a mamadeira ( ou o copo de leite ) de forma que , a criança ainda demore um pouco para ir dormir, assim , dá tempo desse líquido ser liberado no último xixi , antes de dormir !

  • 7- Uma Mudança de Cada Vez :

As crianças são muito sensíveis a mudanças ! Sejam elas de hábitos, de rotinas… Então , tente não acumular muitas novidades , para que ela tenha tempo de absorver uma mudança de cada vez, sem traumas !  Muitas mudanças ao mesmo tempo, podem deixá-la insegura e angustiada !

Então , por exemplo : não ponha a criança na escola junto com o desfralde, não tire a chupeta nesse momento, não faça a transição do berço para a caminha , se trocou a babá , ou quem cuida da criança, espere um pouco;  se vocês mudaram de casa muito recentemente, ou vão se mudar …

Aqui , o  Pedro nunca pegou mamadeira, mas , com as duas meninas, eu primeiro tirei a mamadeira da hora de dormir, depois , iniciei o processo do desfralde .

  • 8- Tire a Fralda do Dia e da Noite Juntas!

Eu me lembro que , quando eu estava desfraldando o Pedro, uma cunhada minha , bem mais experiente, que já tinha passado por essa fase 2 vezes, me deu a seguinte dica : ” Lígia, ele acorda com a fralda seca ? Então , o que você está esperando para tirar a fralda da noite também !! ”  Putz… é mesmo , né ? E segui seu conselho! E deu  super certo !

  • 9- Ajuste As Suas Expectativas :

Se você acha que já é hora de desfraldar seu filhote, mas ele demonstra que não está nada a fim ainda; se você começou , tentou , e a criança não evolui, ou se mostra assustada com o vaso / pinico , ou se o intestino travou de vez, por não conseguir fazer o cocô … Repense , e se achar que te que recuar , RECUE ! Dê tempo ao tempo ! O seu filho tem o tempo dele !

Agora, eu já vi algumas situações que, me deram muita pena , tanto da mãe, quanto da criança… Por exemplo, algumas escolinhas públicas, dão prazo para a criança desfraldar, senão vai perder a vaga…

Ou , algumas escolas particulares, só aceitam as crianças quando andam bem e quado já saíram da fralda …. E a pobre mãe, sem muita opção … imprime o seu tempo, a sua necessidade, no desfralde da criança… que sofre, não aceita …

A realidade de cada mamãe, assim como as necessidades e limitações , são super individuais… eu respeito e entendo isso ! Só estou te falando que, se você tiver a possibilidade de respeitar o tempo e o momento do seu filho, muito melhor para ele !

Aqui em casa, cada um teve um jeitinho… foi mais rápido, mais devagar, um gostava do vaso , outra preferia o peniquinho… uma escapou mais, outro escapou menos xixis na cama… mas , de modo geral: eu esperei eles completarem 2 anos, e esperei o calor chegar… Comprei cuecas e calcinhas dos personagens preferidos, esperei eles estarem de férias e eu também, para acompanhar o processo de perto ( pelo menos o começo) , deixava eles “frequentarem” o banheiro comigo , e darem aquela espiada básica , no que eu estava fazendo, e outros detalhes que quisessem ver ou saber! rsrs

  • 10-Tente Levar com Bom Humor e Leveza :

Encare esse momento como necessário , e natural !

Todo mundo já passou por isso um dia ! Então , evite broncas e escândalos se um cocô sair na cama… ou um xixi no seu sofá novo!

Não deixe a criança se sentir envergonhada , nem constrangida! Essa é uma excelente oportunidade para você, mamãe, mostrar para ela que , ela sempre pode confiar e contar com você! Para estreitarem ainda mais seus laços, e confiança mútua !

Agora , com o desfralde da Nina, passamos por várias situações hilárias !

Numa delas, uma  noite , ela me pediu para por a fralda para fazer cocô… uns minutos depois, ela mesma tirou a fralda e veio me entregar ,dizendo que não queria mais a fralda… Saiu, virou as costas, foi para o seu quarto , agachou e fez  um MEGA COCÔ  no chão , no meio do quarto! Os irmãos , que estavam brincando por ali, começaram a gritar ” SOCORROO” !! “MÃE ACODE!!”

Eu saí correndo, cheguei lá com o coração na boca, imaginado alguma tragédia !! Quando me deparei com a cena : Os dois acuados, sem coragem  de saírem correndo do quarto, com medo de passar perto  ” do mega cocô supremo ” !! Como se o cocô tivesse vida própria , e, pudesse avançar neles a qualquer momento ! A coitadinha da Nina , assustada com os irmãos gritando, e , ela sequer associou o griteiro ao cocô  !! rsrs ela estava achando que tinha um  “monstro ” no quarto !!

Eu comecei a rir !! Peguei ela e levei para o banho ( o estrago foi grande ), e , comecei a contar para eles que , todos já tinham aprontado alguma !! E fomos relembrando as histórias… rimos juntos, e eles entenderam que aquilo era normal e natural ! Faxina devidamente terminada, tivemos que dormir com as “janelas abertas” ….

Eu queria saber de você! Você já passou por esse momento ? Como foi ?

Teve alguma dificuldade maior ? Teve alguma dica que te ajudou ?

Conta pra gente ! Divide suas experiências !

Adorei nosso papo de hoje !

A gente vai se falando !

Bjos e até tags coração

Lígia

 

High Need Babies – As 12 Características e Mais Uma Mãe ….

bebe-high-need

Oi comadre ! como vai ?

Anda meio “na moda ” esse assunto de “Bebês High Need” por aqui, então hoje, resolvi conversar um pouco sobre o assunto com você, vamos lá ?

Eu gravei um vídeo também , falando sobre isso . Clica e assiste !

O que é um ” bebê High Need “?

É aquele bebê que chora prá caramba, que não é fácil de ser consolado, mama vorazmente, não dorme por muitas horas seguidas, quer colo e /ou peito o tempo todo …. E , do outro lado : uma mãe desesperada, muitas vezes frustrada e culpada, fazendo uma “via sacra” atrás de diagnósticos físicos, como “refluxo” ou APLV, cansada ao extremo , julgada e incompreendida pela família e amigos…. Ufa!

Esse “termo” – High Need Baby , foi criado pelo Dr.Sears, um pediatra Americano, ( também responsável e defensor pela “filosofia” da Criação com Apego  ( API ).

O Dr.Sears, e a sua esposa Martha, tinham 3 filhos “normais” , e, então veio seu 4° filho … E eles conheceram e sentiram “na pele” , o que era ter um “High Need Baby” em casa ! Por causa das suas experiências pessoais e profissionais, eles ( o casal)  passaram a entender que , não era “culpa da mãe , que estraga a crianças” ou “Exagero da mãe , que diz que o filho chora mais e mais alto que os outros”,  “mama o tempo todo” e”não dorme mais do que 3 -4 horas seguidas , durante a noite ” … ou falta de segurança, de experiência… eles já tinham 3 ! E ele era um profissional !!! E , ainda assim… passaram poucas e boas com seu caçula ( e ainda tinham mais 3 crianças para cuidar!!).

Então , o Dr.Sears reuniu as 12 principais características de um “High Need Baby”, que eu vou te contar aqui , resumidamente :

  • Intensos : Choram e gargalham alto , mamam vorazmente, e protestam com muita vontade e força !
  • Hiperativos : Deixo claro que não é a “doença” aqui, mas o padrão de comportamento ! Tipo “não para 1 segundo”, sabe ?
  • Esgotam as mães : tanto o leite, quanto as energias !
  • Querem estar no peito o tempo todo : ou para mamar, ou para o contato e o consolo com a mãe ( já que , normalmente não aceitam chupetas)
  • Impacientes e inflexíveis : querem tudo para “Já” e não negociam “alternativas” ;
  • Não dormem muito : de dia praticamente não dormem, e á noite , dormem no máximo de 3-4 horas seguidas.
  • Insatisfeitos :  por mais atenção , músicas, colo, peito que a mãe ofereça… nunca está bom !
  •  Imprevisíveis e Difíceis de agradar : O que hoje serve para acalmá-lo, amanhã já não serve mais !
  • Super Sensíveis : Estão sempre ligados ao que está acontecendo no ambiente ao seu redor, e percebem e sentem qualquer alteração de pessoas, cenário , ou barulhos. Se sentem seguros nos ambientes que está acostumado , e não gosta de “novidades e passeios longos”.
  • Querem colo e contato “pele a pele” o tempo todo : Seja para mamar, seja para brincar, seja para dormir…
  • Não conseguem se consolar ou se acalmar sozinhos : eles precisam e gostam de gente ( da mãe, na maioria das vezes) , não serve “bichinho de transição”, chupetas, dedo na boca…
  • São super sensíveis á separação ;

Eu , sinceramente falando, não sei dizer se eu tive ( ou tenho), por aqui, um High Need Baby… A Maria Beatriz, a minha filha do meio , é uma suspeita … kkkkkk !

É que, quando a gente lê essas 12 características listadas pelo Dr.Sears, falando a verdade , a maioria dos bebês tem uma ou algumas dessas características, principalmente até os 3-4 meses! Mas, o Dr.Sears fala que, se a criança tiver 3 , ou mais delas, ela pode ser considerada um High Need Baby… E , que também , existem diferenças entre eles !

Outra coisa que ele deixa bem claro, é que isso Não É Uma Doença , e que não traz consequências para a vida adulta da criança… porém , essas características estarão  mais “sob controle” a partir dos 7 anos, mas,  acompanharão a pessoa por toda a vida. Se pensarmos bem , essas características, na vida adulta , são qualidades !  Paixão, intensidade, saber o que quer, gostar de contato / de gente , lutar pelo que quer, não aceitar ” menos” da vida …

Se  você é mamãe de um “high need baby”, não se deixe culpar ! Nem permita palpites ou julgamentos ! Ajuste as suas expectativas … Só você sabe o que é a sua rotina , a sua vida , quais as necessidades do seu filho e, o tamanho do seu amor por ele !

Eu tenho um pouco de cisma de rótulos, sabe ?  Mas, entendo que , quando entendemos melhor o que está acontecendo, fica mais fácil lidarmos com a situação e com nossas angústias e inseguranças  ….

Ao meu ver, o que cabe a nós , os pais, é reforçar e estimular as características positivas dos nossos filhos! Ajudá-los a desenvolver , sempre, o “seu melhor” !  Todos nós temos qualidades, e , eu acredito que várias características de personalidade , têm o lado A e o lado B !! Caráter não se negocia ! O resto…

Precisamos dar limites, ensiná-los a pensar nos outros, respeitar a si , aos outros , os animais , a natureza… serem gentis  e generosos. Mas , se forem diferentes da maioria , tudo bem também , não é mesmo ?  E , muito cá entre nós.. eu acho que eles levarão uma grande vantagem nessa vida… nesse mundo !

Quer saber mais , leia aqui :

http://seupediatra.com/comportamento/o-mito-do-bebe-high-need/

http://www.bagagemdemae.com.br/sera-que-eu-tenho-um-bebe-high-need/

 

Você está passando por isso ? Ou conhece alguém que está ?

Me conta ! Como tem lidado com seu cansaço … Tem alguma dica ?

A gente vai conversando por aqui .

Bjos e até !

Lígia Coimbratags coração

 

Você já curtiu a nossa Fanpage ? Vai lá ! Dá um curtir !pequena facebook-logo-

Se inscreve no nosso canal do Youtube e receba as novidades em primeira mão !pequena youtube-logo

O Luto e a Depressão Pós Parto – Entenda os “Porquês “

depressão-pos-parto

Oi comadre! Tudo jóia ?

A depressão pós parto é um assunto delicado, muitas vezes negligenciado , e pouco comentado…

As mamães se envergonham , se culpam e se escondem …

Os profissionais consideram “normal”, já que , estatisticamente, 80% das mulheres passam por uma “melancolia” , nesse período, conhecida como “baby blues” , e , muitas vezes , casos mais sérios, acabam sendo diagnosticados como ” dentro do esperado” .

Eu gravei um vídeo falando um pouco sobre o assunto . Clica e assiste !

O que acontece afinal ? Por quê isso acontece ?

Bom , fisiologicamente, a explicação é que a mulher, no período do pós parto  + amamentação , entra numa montanha russa hormonal, com queda brusca de alguns hormônios e aumento brusco de outros … E isso, por si só, já deixa a gente bem sensível, com os sentimentos “á flor da pele”.

 

Mas , e emocionalmente, lá dentro , da nossa cabeça, e do nosso coração, o que acontece ?

Aí é que está , minha amiga … Tem muita coisa acontecendo ali dentro , ao mesmo tempo !

Primeiro , os especialistas no assunto ( psicólogos e psiquiatras ) consideram que a recém mamãe, passados os primeiros dias, começa a vivenciar um luto . Mesmo que esteja tudo bem com seu bebê, que seu parto e a sua recuperação esteja  ocorrendo dentro do  esperado… Existe uma “morte ” da mulher que existia “antes ” do bebê : morre o corpo enxuto , morre o cabelo e unhas impecáveis, morre a vida social agitada, morrem as viagens , morre o casamento , morre a profissional super dedicada e eficiente, morre a filha , que era mimada e cuidada o tempo todo, ela agora, tem que cuidar …

 

É claro que,  a gente que já passou dessa fase,  sabe que  isso é uma questão de tempo ! Que , aos poucos, a nossa vida vai voltando … Não exatamente como era , mas é possível voltar a forma, ir ao salão, trabalhar e se realizar na sua profissão, ter um casamento bacana e sólido, voltamos a viajar ( para destinos mais tranquilos) , vamos á festas e restaurantes …

 

Mas , naquele momento ali, sozinha, exausta … o primeiro choque é muito grande, e a mulher se sente perdida , pois , a vida que tinha , não existe mais ! E , a vida que ela está vivendo agora, não é , nem de longe , o que ela queria e esperava ! “Eu quero a minha vida de volta !” “Eu quero o meu corpo de volta” “Eu quero o meu casamento de volta” , “Aonde é que eu estava com a cabeça, quando decidi ter esse filho ?”Esses são pensamentos recorrentes em 100% das mulheres , minha amiga ! Mas, quem não consegue lidar com isso, começa a se sentir frustrada e culpada…

E, a situação ainda piora em alguns casos, como , por exemplo : se ela não consegue amamentar, se o seu bebê é um “High-need baby “( daqueles que choram muito, querem muito colo, não dormem muito tempo seguido…) !Aí , ela começa a se achar incapaz, um lixo de mãe e de mulher !

Começa a ter vergonha do marido, da mãe, da sogra … não quer sair com o bebê, de jeito nenhum ! É um misto de “medo que algo ruim aconteça com ele” com ” e se ele começa a chorar , eu não vou saber o que fazer !”

Desenvolve um pavor de “perder o seu bebê ” , de “passar vergonha” , de ser julgada…

Sempre tem os palpites e as comparações inoportunas, não é mesmo ?

Ou , a incompreensão , por parte das pessoas mais próximas , que deveriam ajudar e apoiar . Eu me lembro de uma amiga minha que o marido dizia : “Mas o que te falta? Você tem tudo ! Nossa filha é saudável e linda ! ” e, mais culpada e triste  ela se sentia !

Existem alguns fatores que podem aumentar as chances da mulher passar por uma depressão pós-parto, como histórico anterior de depressão, transtorno bipolar, perda de outro bebê … e também , quanto mais normal e tranquila foi a sua gestação, quanto mais normal continuou a sua vida , até o momento do parto, maior o baque nesse primeiro momento ! A “Ficha cai de uma vez “, sabe ?

Se ela não tem muita ajuda ou apoio da família , se o casamento não está numa fase boa, ou se a família está passando por problemas de saúde graves ou financeiros, isso também pode afetar a sua segurança e abalar seu psicológico.

E , ainda, quanto maiores as expectativas dessa mãe, quanto mais exigente consigo mesma ela for , ou perfeccionista…Ou ainda, se teve acesso a informações muito radicais e engessadas…se alguma coisa não sair como ela esperava ou como planejou, ela vai se sentir perdida! Vai se cobrar, vai se culpar… e vai desistir !

A gente que é mulher e mãe, na minha opinião, tem a OBRIGAÇÃO de enxergar que o julgamento, as críticas e as comparações , são CRUÉIS E DESUMANAS !

Uma recém mamãe , não precisa de palpites ! Precisa de acolhimento e de ajuda!

Se você é uma gestante, minha amiga, busque sim , o máximo de informações que puder ! Mas , além de informações, tente se preparar , emocional e fisicamente para o que virá !

E, se , de repente, você estiver passando por esse momento difícil, não se recolha , não se culpe , não se envergonhe! Peça e aceite ajuda! Existe tratamento para isso ! E, nem sempre , medicamentoso ! Em muitos casos , só a terapia já resolve ! E, se precisar de medicação , aceite… e pense que, quanto antes você sair desse beco escuro, melhor!

E , acredite, isso vai passar !

Saiba Mais :  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/depressao-pos-parto

http://www.ip.usp.br/portal/images/stories/lefam/ATT00026.pdf

ohttp://www.abcdasaude.com.br/ginecologia-e-obstetricia/depressao-pos-parto

Conte comigo , de coração, nessa sua jornada !

Ajudar a mulheres / mamães é a minha grande missão de vida! é por isso que estou aqui … é a isso que dedico meu tempo, minhas pesquisas, meus estudos !

Você tem alguma experiência semelhante? Já passou por isso ? Conhece alguém que está nessa situação ?

Compartilha esse conteúdo ! Me ajude a ajudar!

A gente vai se falando por aqui !

Aqui nesse post com vídeo , eu te dou dicas para os primeiros dias com seu bebê ! E, nesse outro aqui também!

Bjos e até !tags coração

Lígia

Gravidez – Microcefalia e a Febre Zika – Um Novo Alerta !

pregnant-woman-sleeping

Oi Comadre, tudo bem ?

Nos últimos dias, tenho visto na mídia, notícias sobre um aumento absurdo de casos de microcefalia nos bebês, na região Nordeste do Brasil. Que já foi decretado estado de emergência , e, especialistas de todo o país já estão se reunindo para tentar entender e levantar as possíveis causas para isso.

Por enquanto, a principal suspeita é a “Febre Zika” , lembra dela do verão passado?

Ela é transmitida pelo Aedes Aegypti , o mesmo que transmite a dengue, e a Febre Chikungunya … Ô mosquitinho maldito!Vou fazer um resumo da doença rapidinho para você:

  • A HISTÓRIA

Essa doença, a “Febre Zika” , é causada por um vírus, o ZIKV, que apareceu lá em Uganda, foi isolado pela priemira vez em 1947, em macacos numa floresta, e 20 anos depois, começaram a surgir casos de seres humanos contaminados.

  • SINTOMAS

São parecidos com os sintomas da dengue  e começam a aparecer 3 a 12 dias após a contaminação :

-febre baixa (entre 37,8 e 38,5 °) ;

-dor atrás dos olhos ;

-dor de cabeça;

-dor muscular;

-vermelhidão e coceira no rosto, tronco, pés e mãos;

– e, o principal sintoma da Febre Zika são as dores muito intensas nas articulações , e que podem demorar mais de 6 meses para sumirem completamente;

  • O DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito pela clínica  e por exames de sangue , que vão diferenciar a Zika , da Dengue e da Chikungunya.

  • O TRATAMENTO

Por ser causada por um vírus, não existe tratamento para a doença, só para aliviar os sintomas.

Também não temos vacina , por enquanto.

Procure atendimento e orientações médicas sempre !

As medicações permitidas são analgésicos e antiinflamatórios . NÃO USAR  medicamentos á base de ácido acetilsalicílico, nem antiinflamatórios não hormonais á base de diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam) .

Os sintomas ( a maioria) deve desaparecer entre 4-7 dias, se isso não ocorrer, procure novamente por atendimento médico, para descartar outras doenças associadas.

Quanto á microcefalia …

  • O QUE É A MICROCEFALIA ?

É uma condição neurológica em que o cérebro não se desenvolve normalmente, ainda dentro da barriga da mãe , ou nos primeiros meses de vida do bebê,( a circunferência da cabeça do bebê, ao nascer, é menor de 33 cm).

Pode ser causada por fatores genéticos e ambientais (em  algumas doenças genéticas, como Síndrome de Down ,por exemplo, os bebês também podem apresentar a microcefalia).

Não tem cura.

Em 90% dos casos tem alterações neurológicas como : retardo mental, hiperatividade, epilepsia, dificuldade de coordenação e equilíbrio, e também alterações motoras e físicas como nanismo, atraso nas funções motoras e fala e distorções faciais.

O diagnóstico é feito pelo médico, através do acompanhamento do desenvolvimento do bebê ( dentro da barriga da mãe, e depois de nascer) .

Bom , minha amiga… ainda não tem nada concluído pela ciência… por enquanto são suspeitas e conjecturas…

Mas, a gente que está ali, grávida, não tem muito tempo para esperar, não é mesmo ?

O que fazer então ?

Se prevenir é sempre o mais indicado ! Converse com seu médico, e use repelentes permitidos e eficientes ( físicos como véus para dormir, e químicos, como aqueles que a gente passa pelo corpo ).

Aqui nesse post , eu escrevi tudo sobre a dengue na gravidez, como previvir e no que ficar atenta, leia agora!

E aqui, eu escrevi sobre a Febre Chikungunya , leia também!

Aqui em casa, no começo desse ano, todos nós , e mais as duas funcionárias, tivemos a dengue.

Eu tive um tipo mais grave, em que as minhas plaquetas caíram, existia risco de hemorragia… Eu colhia sangue todos os dias, fiquei 3 dias direto, sem tirar, tomando soro ” em home care” , fiquei bem ruim e assutada mesmo … Aqui na minha cidade teve um surto , e eu vi muita gente morrer … gente de todas as idades… nunca imaginei que fosse

assim !!

Só quem já teve a Dengue para saber…

Se cuida ! Eu não desejo o que passamos por aqui nesse começo de ano, á ninguém !

Você já teve alguma experiência com a dengue ? E com as suas “primas ” do mal : a Chikungunya, e a Zika?

Conta prá mim ! Vou adorar conversar com você!

A gente vai se falando por aqui !

Bjos e até! tags coração

Lígia

Curte a Fanpage pequena facebook-logo-

Se Inscreve no Canal do Youtube pequena youtube-logo

 

Para saber mais sobre as doenças clique aqui :

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/febre-zika

http://www.infectologia.org.br/

 

Como Limpar a Boca do Bebê

limpar a boca do bebe

Oi Comadre ! Tudo Jóia ?

“Jura mesmo que precisa higienizar a boca do bebê ? Mas ele nem tem dentes !!! ”

Isso não é paranóia e nem exagero de dentista ( juro!Se você não sabe, eu sou cirurgiã dentista ) rsrsr e , eu vou te explicar direitinho “POR QUÊ” E “COMO ” fazer !

Vamos lá…

Aqui tem um vídeo bem legal, onde te mostro na prática, o passo a passo de como fazer .

Assiste Agora!

 

POR QUE LIMPAR  A BOCA DO BEBÊ ?

São vários os motivos :

1- O leite , seja ele o materno, ou fórmulas infantis, têm na sua composição açúcares, proteínas e gorduras. A nossa língua, ( inclusive a do bebê), não é lisa, a sua superfície parece uma toalha felpuda… Ao entrar em contato com resíduos alimentares , mesmo líquidos,  ela se suja, e por estar num ambiente quente e úmido, que é a boca, é um ambiente ideal para a proliferação de microorganismos como bactérias (boas e ruins) e fungos ( ruins)…

 

2- Todos nós temos bactérias na nossa boca ( a nossa flora bacteriana) , e , tem que ser assim : Pensa só – a boca é a primeira porta de entrada de “invasores” que podem nos causar doenças ! E, logo ali, na entrada, essa flora bacteriana é responsável por já conter uma boa quantidade desses microorganismos patológicos (que nos causam doenças) . No caso do bebê, essa flora bacteriana ainda está se configurando… e, nesse período, em que a flora está se formando, se não houver uma higiene adequada, as bactérias que passarão a “fazer parte da casa”, podem não ser exatamente aquelas que nos protegerão dos invasores, e sim, podem vir bactérias que apareceram ali para aproveitar os restos alimentares presentes na região , que, mais tarde, causarão cáries e outros problemas para a saúde bucal da criança.

 

3- O tipo de Flora bacteriana presente em cada boca, depende de alguns fatores como: alimentação, higiene e , do contato e convívio com as pessoas ( a flora bacteriana dos bebês, tendem a se assemelhar á das pessoas mais íntimas como pais e irmãos). A flora bacteriana muda durante a vida ? DIFICILMENTE …. Para conseguirmos uma mudança na  flora bacteriana, exige muito esforço… mudanças de hábitos e, muitas vezes… não conseguimos! outro fator que pode causar alteração na flora são alterações hormonais, como no período da gravidez, por exemplo…

 

4- Como a imunidade do bebê ainda está se formando, outra turma que tira proveito , se não cuidarmos bem, são os fungos , ou mais conhecidos como “sapinho” … Placas esbranquiçadas, que se espalham por toda a língua e bochechas das crianças… costumam ser muito doloridas, causam febre e falta de apetite. Em casos mais graves, é necessária até a internação da criança, para hidratar e alimentar por soro.

 

Resumindo , minha amiga : Precisa higienizar sim, para ajudar a prevenir problemas a curto , médio e longo prazo ! A saúde bucal do seu filho, durante a vida inteira, vai depender do tipo de bactérias que ele traz na boca, e, também , dos hábitos alimentares e de higiene . E, quanto antes seu filho adquirir os hábitos saudáveis, melhor !

 

COMO LIMPAR A BOCA DO BEBÊ

Em bebês recém nascidos, até os 6 meses ( antes de nascerem os dentes) :

Lave as mãos, tire seus anéis. Use uma gaze ou fraldinha de boca limpa.

Enrole na ponta do dedo indicador, molhe numa água limpa( filtrada ou fervida);

Segure o bebê e, delicadamente passe o dedo com a gaze, em toda a cavidade oral: língua, bochechas e gengivas.

Sempre faça movimentos de dentro para fora, e cuidado para não colocar o dedo muito para dentro, perto da garganta do bebê, para não dar náusea. O bebê costuma gostar da massagem nas pregas palatinas e no “biquinho” do lábio superior ( que são as áreas que ele sente prazer ao ter contato com o bico do peito da mãe).

Faça isso 3 vezes ao dia. Procure não fazer muito em seguida das mamadas, por dois motivos:

1.Se ele estiver com a barriguinha muito cheia, ele pode ter náusea e vomitar e

2.O leite materno tem anticorpos fundamentais para a formação do sistema imunológico inicial do bebê , que , se limparmos em seguida da mamada, podemos removê-los.

Procure fazer com rapidez e delicadeza, e , encaixar a higiene bucal , na sua rotina de mãe, e na rotina do bebê !

Vocês vão se acostumar !

 

QUANDO NASCEM OS PRIMEIROS DENTINHOS

Aqui ,enquanto forem só os dentinhos da frente, você pode escolher: Continua como vinha fazendo , com a gaze na ponta do dedo, ou pode começar a usar a escovinha para bebês, sem o creme dental, ou com aquele tipo sem flúor.

 

QUANDO COMEÇAREM A NASCER OS DENTINHOS DO FUNDO

Usar escova macia, com creme dental sem flúor.

Hoje, existe uma linha que recomenda o uso, de creme dental com flúor , em pequena quantidade…

Eu , pessoalmente, não usei e não uso o creme dental com flúor, até eles aprenderem a cuspir direitinho. O excesso de flúor, causa manchas marrons e esbranquiçadas nos dentes permanentes , que são irreversíveis …

E visitas no dentista ? Quando começar ?

Se você estiver conseguindo fazer a higiene , espere nascer os primeiros dentinhos, e faça visitas periódicas, para receber orientações específicas para o seu filhote! Prevenir é sempre o melhor caminho!

 

E aí, o que achou ? Tem dificuldade para limpar a boquinha do seu bebê?

Conta prá mim !

Conversa comigo! Eu adoro saber de você !!

Me conta como você tem feito ! O seu bebê gosta ? E você , já está craque , ou está tendo dificuldades ?

Acompanha a nossa  a nossa fanpage ! Dá um curtir aqui !

E  nosso canal do Youtube , você já se inscreveu ? Entra lá Agora !Clica aqui !

Você já viu o post ” Os primeiros dias com seu recém nascido “? Leia aqui

Deixe seu comentário abaixo ! A casa é sua !

A gente se encontra !

Bjos e atétags coração

 

Por Quê Emagrecer e Ter Hábitos Saudáveis ? O Motivo que Estava Faltando

Oi Comadre!

Emagrecer …  Ás vezes, o que falta na vida da gente é um MOTIVO FORTE , que nos faz acordar, e nos dá força para superar os desafios e dificuldades… Quando temos um bom motivo, parece que tudo tem mais sentido, e, olhar para o nosso objetivo, não nos deixa fraquejar!

Hoje, eu queria conversar com você sobre um motivo muito forte para você emagrecer, e viver uma vida de hábitos saudáveis : O AMOR que você sente pelos seus FILHOS , e a enorme RESPONSABILIDADE que, a gente , como mãe , tem na saúde deles !

Eu gravei esse vídeo , de 5 minutos, onde converso mais sobre isso com você.

Assiste agora!

 

Eu queria só deixar muito claro, que não se trata de padrões estéticos assim, ou assado… Ou de barriga chapada, bumbum mais duro que o da “Mulata Globeleza” !! rsrs Não é nada disso ! É de Saúde … de qualidade de vida , que estou falando aqui .

De vivermos cheios de energia, em contato com o que realmente importa ! Um estilo de vida saudável , vai muito além de uma alimentação balanceada, ou á prática de exercícios físicos regulares … Mas isso fica para um outro papo, tá?

O importante, que eu queria conversar com você hoje, é que, se você já parou para pensar de onde vêm os hábitos do seu filho ? Quem ensina para ele ? Em quem ele se espelha? Quem  faz as compras, o cardápio , o pratinho e a lancheira dele? Sinto te informar, minha amiga… é mais uma das nossas “um milhão  de responsabilidades” como mães…

Se o seu filho nunca te viu comendo salada… ou se o prato preferido da casa for lasanha congelada… se o armário sempre estiver cheio de bolachas recheadas, salgadinhos (venenos ) de pacote… Quais vão ser as escolhas dele ?

E , sem neuras nem exageros… a indústria alimentícia , está focada em preço, praticidade e sabor ! E não em saúde, comadre!! Não é á toa que, nos últimos 30 anos a obesidade explodiu no mundo !

Nós , as mamães, cada vez mais sem tempo, temos que dar conta da casa, dos filhos, da roupa, da comida… e fomos nos deixando seduzir pelo que é prático, gostoso e, na maioria das vezes, barato !!Eu também passo por isso !

Mas, de uns tempo prá cá, ouvindo e pesquisando sobre a saúde infantil, sobre alimentação, sobre o impacto que esses maus hábitos podem ter a médio e longo prazo ,na vida e na saúde das nossas crianças, a minha posição mudou … agora estou na defensiva de tudo o que é empacotado, pronto, de caixinha ou de lata…E dou preferência para tudo o que é possível ser in natura, ou o mais parecido com isso …Aprendi que tempo , é uma questão de prioridade… que vale á pena gastar um pouco mais de tempo nas compras, buscando informações e receitas saudáveis, e preparando os alimentos…Agora , eu organizo o meu tempo em casa, como costumo organizar no trabalho : se não dá tempo de fazer TUDO , faço primeiro o que é PRIORIDADE , e , hoje em dia , a saúde dos meus filhos , assim como a educação, é prioridade absoluta!

Agora um alerta importante! Do outro lado da moeda, estão as famílias , em que as mamães dão extrema importância para padrões estéticos rígidos… e , isso acaba se refletindo no comportamento alimentar dos filhos, e, pode acarretar problemas  e o desenvolvimento de  distúrbios alimentares, principalmente na adolescência!

O bom senso é sempre o melhor companheiro e conselheiro! O duro, é achar o ponto de equilíbrio, não é mesmo?

Aqui em casa, com meus 3 filhos, procuramos levar a coisa dentro de um certo controle, sem exagerar na neura! Eles comem as “porcarias” deles , eventualmente, mas fora de casa!! Eu me recuso a ensinar e estimular esses hábitos por aqui ! Os avós sempre fazem a sua parte nos sorvetes e chocolates, o meu marido adora um “lanche” ( sanduíche) … e eu , fico no meu papel de chataaa! Ai que difícil … Mas alguém tem que fazer esse papel, não é verdade ? Então , vamos lá… Eu sei que muitas vezes, ser mãe, é fazer o que tem que ser feito !

Espero ter te ajudado um pouquinho! pense sobre a nossa conversa de hoje !

Quem sabe, pelo seu filhos, pela preocupação e amor que sente por eles, você consegue conquistar a sua

boa forma!

A minha missão aqui, é fazer de você , uma mamãe de alta performance ! Você , na sua melhor versão !

Me conta da sua luta ! Como é aí na sua casa?

Enfrenta muitos desafios? Encontra apoio ?

Como são seus hábitos?

A sua opinião é muito importante para mim! é ela que dá sentido e o norte do meu trabalho por aqui !

A gente vai se encontrando !

Bjos e atétags coração