Ser Mãe de um Recém Nascido – Na Prática , a Teoria é Outra !

barulho1

Oi Comadre, tudo bem ?

Cuidar de um Recém Nascido  não é fácil, não é mesmo ? E, nessa minha jornada de mãe de 3 , de quem pesquisa a fundo o assunto há 10 anos , de quem já leu quase 100 livros sobre o assunto, de quem tem o privilégio de conversar aqui, todos os dias , com dezenas de mamães diferentes… tem uma coisa que vem me deixando bem p… da vida,( com o perdão da palavra) : a chatice e a opressão que cercam a maternidade hoje em dia !

Gente do céu !! É um tal de isso é proibido, isso não pode, a ciência comprovou que…

Vou dar a minha opinião sobre isso tudo, tá ? Se você me permite !

Em primeiro lugar, eu não consigo entender qual é o objetivo dessa “linha” … é de informar? Ou , como está na moda agora, empoderar , as mulheres / mães ? É assegurar a democratização da informação, da ciência, e oferecer a todas as mães a oportunidade de receberem informações “confiáveis, científicas, atestadas e comprovadas em teses de mestrado / doutorado”, em publicações científicas pelo mundo afora ?

Ou ainda, querer espalhar a sua mensagem, as suas vivências, para que todas consigam os mesmos resultados positivos ?

Seria alertar contra os índices alarmantes de cesáreas no Brasil, quando comparado ao resto do mundo ? Ou , ensinar ás mães que , o leite materno é o melhor e mais completo alimento que existe para os bebês até 6 meses ?

 

Eu não sei você, minha amiga e comadre, mas, quando eu escuto um discurso radical , de vozes inflamadas e dedos apontados , a minha primeira reação , é me encolher no meu canto, com medo de ser julgada, condenada e queimada viva na fogueira das mães “irresponsáveis , fracas e desinformadas”… com medo de descobrirem que , só amamentei exclusivo os meus 3 filhos até os 4- 5 meses , por exemplo, ou que tive 3 partos cesáreos, ou ainda… que ofereci chupeta para todos , mas só 2 pegaram ! Que fiz cama compartilhada com todos os que mostraram necessidade disso! Que já dei muita papinha industrializada para o meu filhos mais velho! Vixe… será que eu tenho salvação ? rsrs

 

Brincadeiras á parte, comadre, eu andei pesquisando á fundo a depressão pós parto ( é , eu também ADORO uma pesquisa científica !! rsrs) , Leia o post sobre depressão pós parto aqui  ,e, aluns dados me assustaram bastante : (Resumindo e simplificando bem, tá ?) Esse novo modelo de maternidade opressora , cheio de obrigações, metas e modelos engessados, associado ao período hormonal tumultuado e desfavorável, e, a algum histórico anterior da mulher, é o grande responsável pelo aumento dos casos de depressão pós parto nos últimos 10 anos !

Segundo a OMS ( Organização Mundial da Saúde), os índices mundias são de 10-15% das puérperas são acometidas pela depressão pós parto. Aqui no Brasil, atualmente se fala em 26% , podendo chegar até 40% , em algumas amostras  do estudo. ( Fontes : leia mais aqui , e aqui )

A mulher que não conseguiu( por várias razões) ter o parto que sonhava, que não consegue amamentar exclusivamente seu bebê no peito… que está exausta, sem dormir direito, sem ajuda ou , bons conselhos… Se sente tão perdida, tão sozinha, tão frustrada … que , o que era pra ser o momento mais feliz e pleno da sua vida, se transforma num grande pesadelo !! Ela olha ao seu redor, e não encontra uma saída ! E, ela está  muito fragilizada, nesse momento, para reunir forças e reagir!!

E, se tem algum histórico familiar associado, ou alguns outros fatores associados, como dificuldades financeiras, problemas no seu relacionamento com seu parceiro ou seu relacionamento com a mãe, ou se perdeu algum bebê antes ( só para citar alguns exemplos) , pronto ! Está feita a receita para a “Depressão pós parto ” , que deve ser tratada com medicações e terapia, e, que tem a duração média de 18 meses ! E, se não tratada, pode virar um quadro crônico de depressão, muito mais complicado de ser acudido depois.

E , para mim O PIOR DISSO TUDO : A depressão pós parto prejudica o desenvolvimento físico, afetivo e cognitivo do bebê, e compromete PARA SEMPRE o estabelecimento do VÍNCULO mamãe /bebê, que é de vital importância que seja estabelecido o quanto antes !

Olha só o estrago , comadre! Olha as consequências de criarmos uma fantasia, uma expectativa, irreal, e inatingível a respeito da maternidade !

O que informações boas, de qualidade, mas, mal aproveitadas são capazes de causar !!

No meu ponto de vista: Tudo o que é RADICAL BURRO ! Não leva em conta as particularidades, os sentimentos, as histórias dos personagens envolvidos nisso tudo !

Além de ser cruel e covarde, a forma como alguns médicos, cientistas, profissionais da saúde e até muitas mães, acharem que, por estarem respaldados por teorias e números, têm o direito de nos acuar dessa maneira !

 

Não se deixe intimidar ! Não se deixe oprimir !

E , nunca se envergonhe de ser a mãe que você é !!

 

Se informe sim! Se prepare, física e emocionalmente para o que está por vir … Mas se permita sentir o seu filho como o ser único que ele é ! Se permita amar infinitamente, sem limites , sem pudores…construir a sua maternidade , a sua relação e vínculo com seu bebê, com a sua cara, com o seu jeito !

Conte comigo para esse jornada ! Eu quero e posso te ajudar !

Aqui no “Mães Comadres” , você pode se sentir livre e orgulhosa para viver a sua maternidade do seu jeito !

Eu queria saber de você… me conta a sua história ! As suas dificuldades !

Qual a sua opinião sobre esse assunto ? A sua opinião é sempre muito bem vinda aqui , mesmo que seja diferente da minha!

A gente vai conversando por aqui !

Bjos e até tags coração

PS :Dá um curtir lá na nossa fanpage !pequena facebook-logo-

Se inscreve no nosso canal do Youtube ,pequena youtube-logo e receba as novidades !

O Luto e a Depressão Pós Parto – Entenda os “Porquês “

depressão-pos-parto

Oi comadre! Tudo jóia ?

A depressão pós parto é um assunto delicado, muitas vezes negligenciado , e pouco comentado…

As mamães se envergonham , se culpam e se escondem …

Os profissionais consideram “normal”, já que , estatisticamente, 80% das mulheres passam por uma “melancolia” , nesse período, conhecida como “baby blues” , e , muitas vezes , casos mais sérios, acabam sendo diagnosticados como ” dentro do esperado” .

Eu gravei um vídeo falando um pouco sobre o assunto . Clica e assiste !

O que acontece afinal ? Por quê isso acontece ?

Bom , fisiologicamente, a explicação é que a mulher, no período do pós parto  + amamentação , entra numa montanha russa hormonal, com queda brusca de alguns hormônios e aumento brusco de outros … E isso, por si só, já deixa a gente bem sensível, com os sentimentos “á flor da pele”.

 

Mas , e emocionalmente, lá dentro , da nossa cabeça, e do nosso coração, o que acontece ?

Aí é que está , minha amiga … Tem muita coisa acontecendo ali dentro , ao mesmo tempo !

Primeiro , os especialistas no assunto ( psicólogos e psiquiatras ) consideram que a recém mamãe, passados os primeiros dias, começa a vivenciar um luto . Mesmo que esteja tudo bem com seu bebê, que seu parto e a sua recuperação esteja  ocorrendo dentro do  esperado… Existe uma “morte ” da mulher que existia “antes ” do bebê : morre o corpo enxuto , morre o cabelo e unhas impecáveis, morre a vida social agitada, morrem as viagens , morre o casamento , morre a profissional super dedicada e eficiente, morre a filha , que era mimada e cuidada o tempo todo, ela agora, tem que cuidar …

 

É claro que,  a gente que já passou dessa fase,  sabe que  isso é uma questão de tempo ! Que , aos poucos, a nossa vida vai voltando … Não exatamente como era , mas é possível voltar a forma, ir ao salão, trabalhar e se realizar na sua profissão, ter um casamento bacana e sólido, voltamos a viajar ( para destinos mais tranquilos) , vamos á festas e restaurantes …

 

Mas , naquele momento ali, sozinha, exausta … o primeiro choque é muito grande, e a mulher se sente perdida , pois , a vida que tinha , não existe mais ! E , a vida que ela está vivendo agora, não é , nem de longe , o que ela queria e esperava ! “Eu quero a minha vida de volta !” “Eu quero o meu corpo de volta” “Eu quero o meu casamento de volta” , “Aonde é que eu estava com a cabeça, quando decidi ter esse filho ?”Esses são pensamentos recorrentes em 100% das mulheres , minha amiga ! Mas, quem não consegue lidar com isso, começa a se sentir frustrada e culpada…

E, a situação ainda piora em alguns casos, como , por exemplo : se ela não consegue amamentar, se o seu bebê é um “High-need baby “( daqueles que choram muito, querem muito colo, não dormem muito tempo seguido…) !Aí , ela começa a se achar incapaz, um lixo de mãe e de mulher !

Começa a ter vergonha do marido, da mãe, da sogra … não quer sair com o bebê, de jeito nenhum ! É um misto de “medo que algo ruim aconteça com ele” com ” e se ele começa a chorar , eu não vou saber o que fazer !”

Desenvolve um pavor de “perder o seu bebê ” , de “passar vergonha” , de ser julgada…

Sempre tem os palpites e as comparações inoportunas, não é mesmo ?

Ou , a incompreensão , por parte das pessoas mais próximas , que deveriam ajudar e apoiar . Eu me lembro de uma amiga minha que o marido dizia : “Mas o que te falta? Você tem tudo ! Nossa filha é saudável e linda ! ” e, mais culpada e triste  ela se sentia !

Existem alguns fatores que podem aumentar as chances da mulher passar por uma depressão pós-parto, como histórico anterior de depressão, transtorno bipolar, perda de outro bebê … e também , quanto mais normal e tranquila foi a sua gestação, quanto mais normal continuou a sua vida , até o momento do parto, maior o baque nesse primeiro momento ! A “Ficha cai de uma vez “, sabe ?

Se ela não tem muita ajuda ou apoio da família , se o casamento não está numa fase boa, ou se a família está passando por problemas de saúde graves ou financeiros, isso também pode afetar a sua segurança e abalar seu psicológico.

E , ainda, quanto maiores as expectativas dessa mãe, quanto mais exigente consigo mesma ela for , ou perfeccionista…Ou ainda, se teve acesso a informações muito radicais e engessadas…se alguma coisa não sair como ela esperava ou como planejou, ela vai se sentir perdida! Vai se cobrar, vai se culpar… e vai desistir !

A gente que é mulher e mãe, na minha opinião, tem a OBRIGAÇÃO de enxergar que o julgamento, as críticas e as comparações , são CRUÉIS E DESUMANAS !

Uma recém mamãe , não precisa de palpites ! Precisa de acolhimento e de ajuda!

Se você é uma gestante, minha amiga, busque sim , o máximo de informações que puder ! Mas , além de informações, tente se preparar , emocional e fisicamente para o que virá !

E, se , de repente, você estiver passando por esse momento difícil, não se recolha , não se culpe , não se envergonhe! Peça e aceite ajuda! Existe tratamento para isso ! E, nem sempre , medicamentoso ! Em muitos casos , só a terapia já resolve ! E, se precisar de medicação , aceite… e pense que, quanto antes você sair desse beco escuro, melhor!

E , acredite, isso vai passar !

Saiba Mais :  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/depressao-pos-parto

http://www.ip.usp.br/portal/images/stories/lefam/ATT00026.pdf

ohttp://www.abcdasaude.com.br/ginecologia-e-obstetricia/depressao-pos-parto

Conte comigo , de coração, nessa sua jornada !

Ajudar a mulheres / mamães é a minha grande missão de vida! é por isso que estou aqui … é a isso que dedico meu tempo, minhas pesquisas, meus estudos !

Você tem alguma experiência semelhante? Já passou por isso ? Conhece alguém que está nessa situação ?

Compartilha esse conteúdo ! Me ajude a ajudar!

A gente vai se falando por aqui !

Aqui nesse post com vídeo , eu te dou dicas para os primeiros dias com seu bebê ! E, nesse outro aqui também!

Bjos e até !tags coração

Lígia