Que Tipo de Mãe Você é ?

over-protective-mom

Oi comadre! Tudo bem ?

Esses dias , li uma matéria num blog americano, e ontem vi num programa de TV daqui , uma discussão sobre os ” 3 tipos” predominantes de pais que existem hoje em dia , e quais as consequências disso na vida presente e futura dos filhos.

E , claro, já fiquei me questionando e refletindo sobre o assunto, e resolvi dividir tudo aqui com você !

Vamos aos “tipos” ( rsrs) :

-Pais Super Protetores : São pais que estão sempre “cuidando ” , olhando , preocupados, não confiam em ninguém para cuidar dos filhos, a não ser eles mesmos . Adoram as câmeras em casa, na escola … assim podem estar sempre de olho !

-Pais Super Solícitos : Fazem tudo pelos filhos, até mesmo as atividades que eles já estariam preparados para fazer! Dão banho, preparam e dão a comida, até a lição e os trabalhos escolares fazem pelos filhos.

– Pais Super “Palpiteiros “: Conduzem toda a vida dos filhos – escolhem o que comem, o que vestem, os esportes que praticam, aonde e com quem devem ir, e , muitos , até escolhem a profissão e namorados/ namoradas dos filhos.

Caraca !! rsrs É quase impossível a gente não se ver em PELO MENOS UM desses perfis, não é mesmo ?

Inclusive, na reportagem de TV que eu vi, a repórter estava abordando pais com filhos em lugares públicos e, mostrava cartazes com os ” 3 tipos ” de pais… e nem perguntava “SE” os pais eram assim ! A pergunta já era “QUAL” TIPO”de pais eles eram ! E , nenhum escapou… na verdade, a grande maioria se enquadrava em mais de um tipo ! rsrs Acho que eu, inclusive !!!

E eu daqui, só olhando, escutando e pensando ….

Como ser diferente num contexto social desses ? Violência, pedofilia… correria, drogas , internet ?

Eu sei que a nossa geração foi criada muito mais “solta” e independente ! Nos virávamos , andávamos por aí sozinhos, íamos para a escola a pé, eu até viajava de ônibus para da minha cidade para SP, na casa das minhas tias, sozinha !! E tinha 12- 13 anos !! Imagine só isso hoje em dia ! Impensável ! Mas o contexto do mundo hoje é diferente ! Socorro !

Mas, infelizmente, o que os profissionais (psiquiatras) que deram suas opiniões nas duas matérias que vi, disseram a mesma coisa : que esse tipo de “criação” tem consequências muito negativas na formação emocional das nossas crianças ! Eles foram bem firmes em dizer que , quando nós , pais, agimos com eles dessa forma, criamos neles uma “dependência ” nada saudável, e um sentimento de “não sou capaz”, “não consigo sozinho”,” não sei o que fazer”…

E , nós , pais, não costumamos pensar muito na realidade “nossos filhos vão crescer e se tornar adultos” … e que “tipo” de adultos serão ? Seguros, determinados ? Ou folgados, inseguros e perdidos ?

Como tomarão as rédeas de suas vidas, de suas decisões, como lidarão com as suas frustrações , dores e angústias ?

Já que , isso , nós nunca vamos poder fazer por eles !! Viver o  que é deles para viver, crescer e amadurecer por eles !

Como prepará-los para a “vida real ” ?

Eu estou nesse impasse , minha amiga, e você ? Como lida com esse assunto ?

Encontrou alguma maneira de fazer valer o bom senso e o  meio termo ? Conta prá mim !!

Andei pensando que , algumas mudanças e atitudes são possíveis começar hoje mesmo, e quem, sabe ir “avançando”? rsrs Será? Vou tentar começar por aqui :

  • permitir que as crianças cuidem dos seus brinquedos ( guardem, arrumem e limpem );
  • ensiná-las a manter seus espaços  e quartos organizados;
  • arrumar a própria cama;
  • cuidar de guardar suas roupas já foram lavadas e passadas;
  • arrumar suas mochilas e lancheiras;
  • retirarem seus pratos da mesa;
  • permitir que me ajudem mais na cozinha ;
  • que decidam, entre algumas opções , o que comer ;
  • que escolham suas roupas;
  • que tomem banho, escovem os dentes e penteiem seus cabelos sozinhas;
  • que façam sua lição de casa e trabalhos sem interferências e opiniões minhas;
  • que aprendam a gerenciar e organizar seu tempo como prazos para entrega de trabalhos ou períodos de provas na escola;
  • permitir que sonhem, falem e imaginem seu futuro sem nenhuma “interferência realista” de um adulto;
  • ensiná-las a lidar com seu dinheiro;

UFAA ! É um bom começo, você não acha ? Tá… algumas dessas coisas eu já venho fazendo  ( pelo menos na teoria !!!) , e , muitas vezes, existe um parêntese ( SOB SUPERVISÃO) … que vergonha! Eu confesso … Será que  Estou fazendo TUDO ERRADO !! Ai meu Deus …

Eu estou nessa luta já há algum tempo … Olha só esse vídeo em que eu converso sobre isso :

Mas prometo que vou, a partir de hoje, vigiar os meus atos e pensamentos, para não ser “intrometida e invasiva” , só por causa da minha “credencial de mãe ” !! Juro juradinho…

A gente vai se encontrando por aqui !

Deixa seu comentário aqui embaixo! A sua opinião , o que você pensa e tem a dizer são fundamentais para mim !

É isso que dá sentido ao meu trabalho ! Saber que eu estou produzindo um conteúdo que faça alguma diferença na sua vida!

Bjos e até tags coração

Lígia

 

Eu Subestimei os Meus Filhos …

atividades extracurriculares

Oi Comadre! Acho que as atividades extra curriculares são sempre motivo de muitas dúvidas, entre nós , as mamães de plantão, não é mesmo ?Quando iniciar o inglês, um esporte… Será que meu filho não está muito ocioso, parado… será que meu filho não está sobrecarregado ?

Ontem , aqui em casa passei por uma situação que , foi como um” soco na boca do estômago” , para mim!Escuta só:

Desde que começou o ano letivo, com todas as atividades extra curriculares que as crianças fazem , eu venho achando que  a rotina está muito pesada ,sabe ? O Pedro faz inglês,(que ele adora) , futebol depois da escola ( que ele ama ) e o Kumon de matemática ( que , de uns tempo pra cá , está meio pesado… ) e , a Maria Beatriz, faz Kumon de matemática ( que ela detesta) , inglês( que ela gosta), aulas de circo depois da escola ( que ela adora) e aula de artes ( que ela ama) … ufa… cansa só de ler , né ? Então… eu comecei a me sentir culpada!

O Pedro , que já está no 3° ano tem bastante lições, trabalhos, e provas mensais e bimestrais… e a Piquita… só tem 5 anos ! E adora seu mundo de princesas, príncipes, nenês dodóis, massinhas , tintas e pincéis !

E, não é só isso ! Tem o vovô , que vem jantar com a gente todas as 4°feiras, tem o jogo de basquete do papai , todas as 5° feiras,aniversários dos amiguinhos – alguns durante a semana, tem as roupas que foram lavadas e passadas para guardarem nas gavetas, brinquedos e mochilas para organizarem; gostamos de ir para a cozinha juntos, e fazermos alguma delícia, sempre que podemos… TV, Video game, bicicleta, quintal… Além da leitura diária , obrigatória aqui em casa. Que horas?

Pensei, pensei pensei… conversei com o Guilherme, meu marido, e ele concordou comigo , também acha que a rotina está pesada.E decidimos por tirar do Kumon , porque, além das duas aulas por semana, ainda tem lição TODO DIA( sábados , domingos e feriados ).

Aliviada por ter tomado a decisão, fui toda contente conversar com eles : ” Eu tenho uma novidade que , eu acho que vocês vão gostar muito … Vou tirar vocês do Kumon ! Eu e o papai conversamos e, achamos que vocês estão com pouco tempo para brincar, tempo livre para fazerem o que gostam… resolvemos experimentar deixar vocês um pouco mais liberados, o que acham ? ”

A Piquita saiu comemorando : “oba! vou sair do Kumon !!” E o Pedro, fez uma carinha… esboçou um sorriso e disse : ” “Quando? ” , ” amanhã você ainda vai, porque eu preciso conversar direitinho com a Harue, e explicar direitinho pra ela o que está acontecendo “. ” Mãe, explica bem prá ela que eu naõ pedi para sair, tá ? “… Hum… aí eu percebi que tinha alguma coisa errada…

Na hora de dormir, como tento fazer todos os dias, deitei do lado dele para conversarmos um pouquinho sobre como foi o dia… E papo vai, papo vem… entramos no assunto do Kumon. E me vem ele :” O mãe, deixa só eu aprender fração, que é o próximo bloco que eu vou entrar… depois eu saio , tá bom ?” … … … Ainda bem que estava escuro, pra ele não ver as lágrimas que começaram a cair na hora ! Um misto de vergonha, por ter tomado a decisão por ele, achando que o estava ajudando, com orgulho do meu pequeno homenzinho !

Dei um abraço bem apertado, enchi ele de beijos e disse : “Todo final de mês voltamos a conversar ! E, se você achar que está muito pesado pra você , me fala, tá bom ?” ” Tá bom mãe! é que essas contas de divisão de 3, com resto, são mais difíceis mesmo, e , eu estou demorando um pouco mais para fazer as lições , mas … tudo bem , viu ? ”

Saí da sua cama atordoada, fui contar pro Guilherme ,e ele … só deu um sorrisinho de orgullho.

E agorinha, enquanto eu estou escrevendo esse texto aqui, pra você, adivinha aonde está a minha Piquita ? Sentadinha bem aqui , ao meu lado… fazendo ” só uma folhinha, tá mamãe” – da lição do kumon que ainda ficou na pasta !!

As lições , para mim , foram :”Conversar sempre ANTES de tomar as decisões que envolvam a vidinha deles” e “sim, eles são muito mais capazes e maduros do que eu imaginava ! ” .

Seu filho faz atividades extra curriculares ? Já teve problemas ?

Você precisou de orientação profissional, tipo psicóloga ou pedagoga ?

Conta prá mim !

Bjos e até tags coração

O Medo nas Crianças – Como lidar com ele ?

Blond Boy Crying

Oi comadre !

Quando a criança chega a idade dos 3 anos ( um pouco menos , um pouco mais… depende da criança ) , ela começa a manifestar seus medos : medo do escuro, medo de alguns  barulhos , medo do lobo mau, da bruxa … enfim…

O que é o medo afinal ? Por que ele existe ?

Como lidar com ele , e ajudar nossos filhos a se desenvolverem de forma saudável ?

Isso, prá mim, na minha história de mãe do Pedro, sempre esteve muito presente… e de uma forma em que eu me sentia MUITO culpada ! Então , resolvi agir! rsrs

Com a M.Beatriz, o “medo” não se materializou tanto, nem a angustia… o processo vem sendo bem mais tranquilo.

E , a Nina, ainda não chegou lá ! Vamos esperar…

Fiz um vídeo, contando algumas histórias do Pedro, algumas conversas com psicólogas, e , alguns truques e recursos de uma mãe culpada e bem intencionada … !!!

Vem ver !

 

Você tem alguma história de como lidou com os medos dos seus filhos ?

Alguma dica preciosa ?

Conta prá gente, vai !!

 

Bjos e até tags coração

O Que Você Faz Pelo Futuro Do seu Filho?

educação

Mais um ano letivo vai começar, comadre , e …mais uma vez me sinto estranha: um misto de esperançosa e desesperada ! Vou explicar ! rsrs

Desde que engravidei do Pedro, meu primeiro filho, assim que passou aquela loucura inicial, da descoberta da gravidez, quando eu lia tudo o que me caia nas mãos sobre gravidez, parto, amamentação, cuidados com o bebê, sono do bebê, etc etc etc… Me veio um frio na barriga (que não passou até hoje) , junto com o seguinte pensamento: “Será que eu estou preparada para formar, criar e educar um ser humano, para que ele se torne um homem digno , ético, honrado, que conheça a si mesmo , o mundo e as pessoas que o cercam. Que saiba fazer suas escolhas, e que se torne  um homem feliz e realizado ?”

Parece muito? Mas… não é isso que todas as mães desejam para o futuro dos seus filhos(as)?

E comecei uma outra jornada insana e infinita á caça de informações , referências, histórias, e pessoas com alguma coisa a dizer sobre “isso tudo “! Educadores, psicólogos, psicopedagogas, psiquiatras, escritores, mães, avós… E quanto mais eu avançava , mais claro o horizonte foi ficando…

A escola é muuuito importante, sim ! E, os professores são heróis! Mas… isso não é tudo !

Ensinamos nossos filhos a pensar? A questionar ? As informações são , simplesmente despejadas sobre eles, ou fazem algum sentido para eles?

Ao ir juntando as peças, as histórias de pessoas felizes, arrojadas e realizadas, apaixonadas pelo que fazem, com brilho nos olhos, independente da remuneração -( existem excelentes e realizados profissionais em todas as esferas sociais)…

Flávio Augusto ( meusucesso.com) (geração de valor), Bel Pesce (Instituto Fazinova), Érico Rocha ( ignição digital) , Bruno Picinini (Empreendedor digital.com) , Chris Guillebeau ( O poder dos inquietos – livro ) … e tantas outras pessoas que vêm me inspirando !

E o avesso dessa história: pessoas frustradas, infelizes, perdidas, deprimidas, oprimidas por suas  escolhas e rotinas – também, independente dos seus salários e posição social . Observei o enorme crescimento dos “coaches” pessoais e profissonais… Por quê ? Graças a Deus que eles existem ! Trazem luz e oxigênio a várias pessoas e profissionais! E, a cada dia, mais pessoas precisam dos seus serviços …

E os pais sabem o que fazer ?E as famílias sabem como guiar e orientar suas crianças e jovens ? E as escolas, só elas, são suficientes ? E as universidades, são garantia de futuro ?

E o mercado de trabalho, que muda à velocidade da luz ?

Quem são “os heróis” dos nossos jovens ? Quais são as referências da nossa sociedade ?

A única e maior  preocupação que nós, pais , temos , é “o vestibular” ? Baseamos toda a nossa educação, concentramos todas os nossos recursos e energia nessa direção – ” O Vestibular?”

Aos 18 anos, nossos jovens sabem quem são , o que querem e sonham para suas vidas, a realidade e necessidade do mundo e das pessoas que os cercam ? Têm condição de escolher sua profissão, e universidade ? Foram preparados para a vida, ou , são  “robôs ” precisamente treinados e preparados exclusivamente para o vestibular ?

Nós, mães e pais, trabalhamos muito… trabalhamos mais… E , por quê ? Para quê ? Para darmos o melhor para os nossos filhos ! Para levarmos uma vida mais digna ! As respostas parecem óbvias ! Mas … será ?

Será que o melhor para nós, e para os nossos filhos, é passarmos tanto tempo longe ?

Será que, ao deixarmos nossos filhos na escola o dia todo, não estamos transferindo para e escola , algumas responsabilidades que são só nossas?

Não estou sendo ingênua nem utópica! Eu sei o quanto custa criar e educar um filho, hoje em dia! ( afinal eu tenho 3).

E também sei a importância da realização profissional na nossas vidas! sou uma profissional também.

E, todos esses questionamentos, são meus… para mim! o dedo apontado, é na minha direção!

São conjecturas… caraminholas…

Mas, voce conseguiria dormir com um barulho desses ? rsrs

Eu não!

E, que venha mais um ano letivo …

E você,  se sente segura a respeito das escolhas que tem feito pela educação e formação de seus  filhos?

Bjos e até tags coração

Ser Mãe é Fazer o Que Tem Que Ser Feito

 

Girl-thinking

Bom dia comadres ! Estive de férias essa semana, por isso dei uma sumida!! Fui viajar com os anjinhos e minha mãe.Lugar lindo , comida deliciosa, dias felizes ! Depois te conto tudo!

Mas, como não podia deixar de ser, esses dias de convivência intensa com meus pequenos e minha mãe, me trouxeram algumas reflexões…

Eu , pela minha natureza, sou uma pessoa tranquila, que  penso que cada um sabe o que é melhor para si. Não gosto de julgamentos ou palpites , nem na vida alheia, nem na minha ! Gosto de liberdade para pensar, decidir, experimentar.

E, a maternidade, junto com outro caminhão de coisas, veio para por isso em cheque-mate !

Comecei a perceber, desde que meu primeiro filho era um bebezinho, que , agora, como mãe, eu precisaria mudar minha natureza…Só assim conseguiria educar meus filhos!

Não é fácil!! Concordo com você , comadre !! Mas é preciso…

Então , tomei posse do meu papel de mãe, e entrei de cabeça nesse caminho!

Não desista, comadre! Acredite nos seus valores, nas suas informações, olhe para seu filho e… faça o que tem que ser feito !

“Mas … o quê? Do que você está falando, Lígia?” – você pode estar pensando.

São pequenas e grandes coisas do deu dia a dia, comadre, que , simplesmente não podem ficar á critério do seu filho !

Quer alguns exemplos ?

  •  o que ele vai comer,
  •  a que horas ele vai comer,
  • como ele se comporta,
  • palavras mágicas como: por favor, muito obrigada, com licença,
  • quanto tempo de TV  ele vai assistir por dia,
  • quanto tempo de video game, tabltet , etc, ele tem por dia;
  • a que horas ele vai dormir,
  • como trata as pessoas á sua volta, sejam elas os avós, professoras ou a funcionária da sua casa;
  • a hora de tomar banho,
  • a hora da lição, a hora de estudar;
  • o hábito da leitura diária,
  • a prática de algum esporte,
  • pedir desculpas,
  • saber que , pra quase tudo nessa vida tem hora e lugar;
  • experimentar que , para cada ato , existe uma consequência;
  • preservar e amar a natureza e o  meio ambiente;
  • ser cidadão;
  • respeitar os direitos e sentimentos do próximo,
  • deixá-lo crescer! perceber o momento certo dele: para deixar a fralda, chupeta, etc, e ajudá-lo !

Falando assim, parece meio óbvio, não é ? Mas , muitas vezes sou tentada a fraquejar… Não por não confiar nos meus valores , ou por não saber o que é o mais certo a se fazer… por cansaço mesmo!! Por saber que vou desencadear uma cara feia, uma ” briga” , uma birra!

Me pego sim, pensando : ” Deixa, vai… não vale á pena entrar nessa guerra!” Só que não !! Rapidinho já escuto a vozinha : ” que mãe é essa, que não educa os filhos? Isso é amor? ”

Então comadre, não importa se estamos em férias, se estamos passeando, se estamos na casa da sogra… não podemos deixar passar nenhuma oportunidade para educarmos nossos pequenos !

Muitas vezes passamos o dia fora, chegamos mortas de saudades! Com vontade de ficar agarradinhas com eles fazendo e recebendo carinho… no caminho pra casa vamos sonhando com esse momento, até que abrimos a porta!! E as batalhas então se apresentam… as opções?

  1. Sair correndo !
  2. Ficar e fingir que não está vendo nada!
  3. Ficar e lutar !! Porque, sim, é uma batalha!!

Mas uma batalha pela qual vale muito á pena ficar e lutar !

Todos os dias, quando ponho minha cabeça no travesseiro e faço uma análise do meu dia,  descubro que apesar do cansaço, das dúvidas e frustrações , me sinto em paz com a sensação de dever cumprido.

Bjos e atétags coração