Os Reflexos Do Recém Nascido

reflexos-do -recém-nascido

Oi Comadre!Você Sabia Que os Recém Nascidos nascem com Reflexos Automáticos, que podem sinalizar a sua condição neurológica ? E que , a grande maioria deles , tem tempo certo para desaparecer ? E, se não desaparecem, pode ser um indício de problemas ?

Nesse post , vou te mostrar os reflexos mais importantes, o que são, e quando devem desaparecer.

Fique de olho !

 Refexos do Recém Nascido1

 

Mapa Mental Refexos do Recém Nascido2 Mapa Mental Refexos do Recém Nascido3 Mapa Mental Refexos do Recém Nascido4 Mapa Mental Refexos do Recém Nascido5

 

Gostou desse formato do Post?

Não sei se você conhece… esses são mapas mentais .

Eles nos ajudam a organizar as idéias, e a visualizar melhor e mais rápido que num texto.

Além de mais bonitinho e charmoso ! rsrs

Você tem alguma informação a mais ? Alguma experiência para compartilhar ?

É sempre muito bem vinda aqui !

A gente se vê !

Bjos e atétags coração

 

Esse artigo foi originalmente publicado no Blog “Mães Comadres ” por Lígia Coimbra

 

Amamentação- Por quê é tão importante?

bb mamando peito Oi Comadres! Fiz uma pesquisa quase científica(rsrs) para trazer para vocês informações precisas e argumentos imbatíveis para você se decidir pelo aleitamento do seu bebê!!Espero que seja convincente!

 

“O aleitamento materno é a mais sábia estratégia natural de vínculo, afeto, proteção
e nutrição para a criança e constitui a mais sensível, econômica e eficaz intervenção para
redução da morbimortalidade infantil. Permite ainda um grandioso impacto na promoção
da saúde integral da dupla mãe/bebê e regozijo de toda a sociedade”(OMS).

.TIPOS DE ALEITAMENTO MATERNO
É muito importante conhecer e utilizar as definições de aleitamento materno
adotadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e reconhecidas no mundo inteiro
(WORLD HEALTH ORGANIZATION, 2007). Assim, o aleitamento materno costuma
ser classificado em:
• – Aleitamento materno exclusivo: quando a criança recebe somente leite
materno, direto da mama ou ordenhado, ou leite humano de outra fonte, sem
outros líquidos ou sólidos, com exceção de gotas ou xaropes contendo vitaminas,
sais de reidratação oral, suplementos minerais ou medicamentos.
• – Aleitamento materno predominante: quando a criança recebe, além do
leite materno, água ou bebidas à base de água (água adocicada, chás, infusões),
sucos de frutas .
• –Aleitamento materno: quando a criança recebe leite materno (direto da mama ou ordenhado), independentemente de receber ou não outros alimentos.
• –Aleitamento materno complementado: quando a criança recebe, além do leite materno, qualquer alimento sólido ou semi-sólido com a f inalidade de complementá-lo, e não de substituí-lo. Nessa categoria a criança pode receber,além do leite materno, outro tipo de leite, mas este não é considerado alimento
complementar.
• – Aleitamento materno misto ou parcial: quando a criança recebe leite
materno e outros tipos de leite.
DURAÇÃO DA AMAMENTAÇÃO:

Vários estudos sugerem que a duração da amamentação na espécie humana seja,

em média, de dois a três anos, idade em que costuma ocorrer o desmame naturalmente
(KENNEDY, 2005).
A Organização Mundial da Saúde e o ministério da Saúde recomendam aleitamento materno exclusivo até seis meses , e complementado até 2 anos ou mais.

Importância do aleitamento materno:

Evita mortes infantis: devido à proteção às infecções presentes no leite materno, previne 13% das mortes até 5 anos.

Evita diarréia: Existem evidências que o leite materno protege contra as diarréias , além de influenciar positivamente na gravidade dessa doença, reduzindo em até  1/3  o risco de desidratação.

Evita infecção respiratória: diminui em mais de 6 vezes o risco de internação por pneumonia e em seis vezes o risco de internação por bronquiolite.

Diminui o risco de alergias: a exposição a pequenas doses do leite de vaca nos primeiros dias de vida, aumenta a chance de desenvolver APLV(alergia a proteína do leite de vaca) . estudos mostram que o aleitamento materno exclusivo nos primeiros meses de vida diminui o risco de alergias como APLV, dermatite atópica, asma entre outras.

Diminui o risco de hipertensão, colesterol, diabetes e obesidade: A OMS publicou recentes estudos que evidenciaram efeitos do aleitamento materno no longo prazo; adultos que foram amamentados tem pressão mais baixa, colesterol total menor e menor risco de desenvolver diabetes tipo 2(não só na criança , a longo prazo como também na mãe). O aleitamento materno também diminui chance de obesidade, promovendo uma programação metabólica adequada que perdura até a vida adulta.

Melhor nutrição: O leite materno possui um qualidade nutricional  muito superior ao do leite de vaca, além de ser muito mais  fàcil digestão.

Efeito positivo na inteligência: Há evidências que crianças  amamentadas no peito tem vantagens no seu desenvolvimento cognitivo(em todas as fases, até em adultos); o porquê disso ainda é desconhecido.

-Melhor desenvolvimento da cavidade bucal: O exercício que o bebê faz para sugar o leite do peito, ajuda a desenvolver corretamente a parte óssea da face, e ensina a respiração pelo nariz, que é a ideal.

– Proteção contra o câncer de mama: Já está comprovada a proteção ás mães que amamentam,a cada ano de  amamentação , 4,3%  menos chance de desenvolver a doença.

-Vínculo mamãe/bebê: A amamentação traz benefícios para a mamãe e para o bebê.Uma amamentação prazeroza, olhos nos olhos, fortalece o vínculo e promove a intimidade entre os dois. Para o bebê traz segurança e proteção; para a mamãe traz auto confiança e realização como mulher.

Leia mais sobre amamentação aqui  e quando chegar a hora do desmame… veja como fazer!

E eu vou colocar mais um benefício:

AJUDA A MAMÃE A VOLTAR À FORMA: a explicação é bastante lógica: o metabolismo da mulher fica mais acelerado para produzir o leite – alimento que deve ser bastante calórico para que o bebê ganhe peso e se desenvolva com saúde. A produção diária de leite materno é tão intensa que gasta, em média, 400 calorias, o equivalente a meia hora de corrida moderada(explica Carolina Ambrogini, ginecologista e obstetra da Universidade Federal de São Paulo -Unifesp). É só não abusar na alimentação!! Nada de entrar de cabeça na canjica, tá? rsrsrs

Veja outras dicas para voltar a forma aqui.

Convencida, comadre?

Vamos à luta!! Conte comigo!!

Bjos e até tags coração

E até a próxima…

Colar de Âmbar para os dentinhos…Será?

Gisele-Bundchen-colar350    Há algum tempo atrás , eu vi essa foto da Gisele com sua linda bebê com uma manchete que me chamou a atenção, como mãe e como dentista…colar de âmbar para aliviar os sintomas desagadáveis dos dentinhos de leite nascendo.( oi?? )

Comadres, eu NUNCA tinha ouvido falar nisso!! Eu não acreditei!! como eu, mãe de três, dentista ( ok , não sou odontopediatra), não conhecia esse recurso?

Como uma geminiana /mãe/mulher/curiosa de plantão que sou, fui correndo pesquisar !! O que diabos oferece esse tal de “colar de âmbar”?Vamos às descobertas…

Primeiro, o que é “âmbar”? 

O âmbar é a seiva de árvores pré históricas, fossilizadas  que cresceram há cinqüenta milhões de anos atrás , principalmente na Escandinávia e em outros lugares ao redor do Mar Báltico.

O que ele- o ÂMBAR- faz?

O Âmbar tem propriedades analgésicas,antiinflamatórias, cicatrizantes e imuno estimulantes. Tem o ácido succínico em sua composição. Perto da pele , o calor do corpo ajuda a libertar quantidades minúsculas de óleo a partir do âmbar, o qual é então absorvido pela corrente sanguínea.

Recomendações de uso

A partir dos 3 meses, até 2 anos, período da erupção dos dentes de leite( começa com 3 meses , pois quanto antes o bebê comçar a usar, mais fácil ele se acostuma).

Agora o meu lado Doutora(rsrsrs):

Não existem provas científicas sobre essa substância e seus ditos efeitos.

Segundo Paulo César Rédua, presidente da ABO (Associação Brasileira de Odontopediatria. o ideal  seria um trabalho em conjunto do Odontopediatra e do Pediatra para o alívio dos sintomas da primeira dentição.” Além da prescrição de analgésicos e anti-inflamatórios, sempre recomendo um fitoterápico à base de camomila e alcaçuz, que é regulador neural, ajuda muito e traz sensação de alívio aos bebês”, disse ele. O especialista ainda recomenda o uso de mordedores com líquido dentro, que massageiam a região da gengiva. Colocados na geladeira, esses itens ainda podem anestesiar a área.

E, o que grita mais alto- meu lado MÃE!!-

Para Alessandra Françoia, coordenadora nacional da ONG Criança Segura, que tem como objetivo promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos, se os pais não abrem mão do uso do colar, é obrigatório vigiar constantemente. A recomendação vale para qualquer tipo de cordão e outros objetos pequenos, como brincos e botões.

“A ONG não recomenda qualquer cordão com mais de 15 centímetros, por risco de estrangulamento. A criança pode dar a volta no próprio pescoço com qualquer corda, mesmo que essa não esteja fechada. Além disso, o contato com pequenos objetos pode causar engasgamento.”

E então, usar ou não o colarzinho? Agora é com você!!

Me conta, heim!

Bjinhos e até tags coração